Porco preto: uma carne com carácter

Ninguém resiste aos famosos secretos de porco preto e nenhuma carne rivaliza com o seu inconfundível sabor.

O porco preto ibérico, designado em Portugal como Alentejano, pertence a uma raça nativa da área do Mediterrâneo. A teoria mais aceite é que os primeiros porcos foram trazidos para a Península Ibérica pelos fenícios da costa oriental do Mediterrâneo (atual Líbano), onde se cruzaram com javalis. Este cruzamento deu origem às primeiras raças ibéricas cuja origem, neste caso, data, sensivelmente, por volta do ano 1000 a. C. A produção de porco Alentejano está profundamente ligada ao ecossistema mediterrânico, já que se trata de um exemplo raro na produção mundial de suínos, não contribuísse, de forma tão decisiva, para a preservação do ecossistema - o montado. A raça ibérica é atualmente um dos poucos exemplos de uma raça domesticada que se adaptou a um ambiente bucólico, onde a terra é particularmente rica em recursos naturais, como azinheiras e sobreiros.

CARACTERÍSTICAS

Os porcos pretos têm características únicas. No final de outubro, iniciam um período de engorda no montado alentejano, onde a bolota passa a fazer parte da sua dieta, conferindo a esta carne um sabor tão diferenciador.

Percorrendo quilómetros, alimenta-se de bolotas e tudo o que o montado de azinheiras e sobreiros lhe oferece, como ervas, cogumelos, e até certos bichos. Alterna entre longos períodos de caminhada, durante os quais não para de comer, e sestas digestivas, andando até de noite, quando há luar. Além, disso, curiosamente, o porco preto vai "metabolizando" os frutos do montado. No fim deste período, é o teor em ácidos gordos dos seus tecidos, e muito especialmente a percentagem de ácido oleico, que determinarão a qualidade da sua carne e o seu marcante sabor.

NUTRIÇÃO

Segundo a FAO (Food and Agriculture Organization of the United Nations), a carne de porco é a mais consumida, representando cerca de 36% do consumo mundial de carne, e apresenta fácil digestibilidade. O seu valor nutricional pode ser destacado por ser fonte de proteínas de alto valor biológico e pela riqueza em vitaminas do complexo B e minerais que contribuem não só para a produção de energia e redução do cansaço e fadiga, mas também para o normal funcionamento do sistema nervoso, imunitário e para a regulação da pressão arterial. Porém, a sua composição e valor nutricional podem alterar de acordo com o tipo de corte e modo de preparação. Os cortes que privilegiam a camada adiposa do animal, como o toucinho, carne de barriga, entre outros, apresentam maior teor de gordura, devendo optar por consumir cortes mais magros, livres de pele e gorduras visíveis, e adicionando pouca ou nenhuma gordura na confeção ou tempero. Sabemos que o consumo de carnes vermelhas deve ser moderado mas, segundo a OMS, não há necessidade de eliminar esta saborosa fonte de proteína da nossa alimentação saudável.

E quem resiste a uns apetitosos secretos de porco preto a acompanhar com batata a murro ou com umas reconfortantes migas? Ou a uns medalhões de porco preto com castanhas? Esta é uma carne que é tão apreciada das formas mais simples ou das formas mais elaboradas, já que o seu sabor e caráter intensos revelam-se sempre.

À semelhança de qualquer alimento, o consumo também deve ser feito com moderação e alternado com os demais tipos de carne, como a carne bovina e de aves. Independentemente da escolha que fizer, quer seja carne branca ou peixe, ou mesmo carne vermelha, acompanhe sempre a refeição com uma boa dose de legumes. No Continente, pode encontrar os melhores cortes de porco preto, para que possa confortar, da forma mais prazerosa, o apetite de todos os seus convidados.

BENEFÍCIOS

A carne de porco é rica em vitamina B6 que pode contribuir para a formação normal de glóbulos vermelhos e para a regulação hormonal. Conhecida por ser boa para o sistema nervoso, é também uma carne que pode contribuir para o fortalecimento do sistema imunitário, quando integrada numa alimentação saudável.

COMO CONSERVAR

Respeitando sempre a validade mencionada na embalagem, deve conservar a carne de porco em recipiente fechado no frigorífico de 3 a 4 dias.

VALOR NUTRICIONAL (por 100g)

131 kcal

SABIA QUE

Para escolher a carne de porco preto mais fresca, esta deve apresentar uma cor rosada e uma camada de gordura branca e fina.

COMO CONSUMIR

Nos famosos secretos grelhados, a acompanhar com batata frita ou a murro, ou até com migas de espargos ou numa deliciosa carne de porco preto à portuguesa. Os bifinhos de porco preto em mel, com mostarda e limão, são outra opção para degustar esta carne singular.

Ler mais

Exclusivos