Um ator para todas as ocasiões

O mexicano Gael García Bernal fez a proeza de entrar em Hollywood e levar outros nomes do cinema consigo

A probabilidade de um ator mexicano, com menos de 1,70 metros, singrar como estrela de Hollywood era ínfima, reduzida, ridícula. Pois bem, graças ao sucesso de Amor Cão, de Alejandro G. Iñarritu, feito há 17 anos, Gael García Bernal foi para além de Hollywood: para além do sucesso americano tornou-se um ator global, capaz de ser chamado para filmes em todo o mundo. Um ator internacional que é convidado a apresentar prémios nos Óscares, que é júri dos maiores festivais e que está a estabelecer algo improvável no sistema de Hollywood: filmes americanos feitos com talento mexicano. É o que vai acontecer este ano com Z, do seu amigo e compatriota Jonás Cuarón, mais uma versão da clássica personagem justiceira Zorro.

Bernal é também conhecido pelas suas posições políticas e por ter uma cultura geral acima da média. Por exemplo, no documentário de Miguel Gonçalves Mendes sobre José Saramago, vê-mo-lo num encontro literário com o escritor português. Aliás, é um dos atores da versão sensaborona de Ensaio Sobre a Cegueira, de Fernando Meireles. Um ator que se percebe pelas suas escolhas que está interessado num cinema de arte. Das suas grandes interpretações é impossível não nos lembrarmos do seu Che Guevara em Os Diários de Che Guevara, de Walter Salles; A Ciência dos Sonhos, de Michel Gondry, e Má Educação, de Pedro Almodóvar.

Pelo caminho já apanhou algumas armadilhas de Hollywood, as mais flagrantes das quais uma pepineira de Gary Winick chamada Cartas para Julieta, uma comédia romântica para quem não gosta de cinema e a fantasia tola Um Pedacinho de Paraíso, de Nicole Kassell.

Na sua coleção de cineasta consagrados cabem ainda Jim Jarmuch (Os Limites do Controlo), Luka Moodyson (Mammoth) e o compatriota Alfonso Cuarón (E a Tua Mãe Também).

Na televisão deu e está a dar nas vistas na série consagrada Mozart in the Jungle. Muito em breve a sua voz vai animar Coco, a novíssima animação da Disney Pixar.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG