Trinta anos depois do disco de estreia, os Guns n' Roses regressaram à estrada

A digressão Not in This Lifetime Tour, que já vendeu mais de dois milhões de bilhetes em todo o mundo, chega esta sexta-feira ao Passeio Marítimo de Algés

Quando vieram pela primeira vez a Portugal, a 2 de julho de 1992, para um concerto em Lisboa, no antigo Estádio José de Alvalade, os Guns n" Roses estavam no auge da carreira. Tal como agora, o concerto esgotou várias semanas antes, ainda que por razões diferentes. A banda de Axl, Slash e companhia tinha acabado de editar os álbuns Use Your Illusion I e II, dois discos lançados em simultâneo, que significariam o apogeu de uma das maiores bandas de rock da história. Na memória coletiva de toda uma geração, permanece a birra do vocalista, abandonando o espetáculo durante longos minutos, após escorregar numa garrafa de plástico, resultante da batalha campal com Mike Patton, o vocalista dos Faith No More, que momentos antes tinha pedido ao público para lançar todo o tipo de lixo para o palco. Não se espera que algo semelhante venha de novo acontecer, afinal, estão todos mais velhos (tanto o público como a banda), ao contrário das canções, que teimam em permanecer tão vivas como então. E, três décadas depois do álbum de estreia Appetite for Destruction, são mesmo elas, as canções, a razão do sucesso desta digressão, a qual marca também o regresso à banda do núcleo duro composto por Duff McKagan (baixo), Slash (guitarra) e Dizzy Reed (teclas).

1985

Os Guns n" Roses são formados por antigos membros dos Hollywood Rose e dos L.A. Guns. Axl Rose (vocais) e Izzy Stradlin (guitarra rítmica) pertenciam aos primeiros, Tracii Guns (guitarra solo), Ole Beich (baixo) e Robbie Gardner (bateria), aos segundos. O nome resulta da combinação destes dois grupos. Ainda neste mesmo ano, o baixista Ole Beich foi substituído por Duff McKagan e Tracii Guns por Slash, estando assim criada a formação clássica da banda.

1986

Após uma acidentada primeira digressão pela costa oeste, que não chegou ao fim porque a carrinha avariou, os Guns n" Roses tornaram-se presença assídua no circuito de clubes de Los Angeles, onde se tornaram um fenómeno de popularidade. Pouco tempo depois assinavam um contrato com a Geffen Records, que lhes valeu um adiantamento de 75 mil dólares, usados para gravar o ep de estreia Live ?!*@ Like a Suicide.

1987

É editado, a 21 de julho, o álbum de estreia Appetite for Destruction, que de um dia para o outro transformaria os Guns n" Roses em estrelas globais, à boleia de canções rock perfeitas como Welcome to the Jungle, Paradise City ou Sweet Child of Mine. Com mais de 30 milhões de cópias vendidas, é, ainda hoje, o disco de estreia mais bem-sucedido da história.

1988

No final do ano, o grupo lança o segundo álbum G N' R Lies, que recupera alguns temas do EP Live ?!*@ Like a Suicide e tem como single a balada Patience. Por esta altura, os Guns n" Roses ganham também a alcunha de "banda mais perigosa do mundo", devido aos constantes desacatos e tumultos durante os seus espetáculos.

1989

São convidados para abrir o espetáculo dos Rolling Stones no L. A. Coliseum.

1990

A banda entra novamente em estúdio, para gravar um novo disco, mas, pouco tempo depois, o baterista Steven Adler é despedido, devido ao uso e abuso de drogas duras. Para o seu lugar é contratado o antigo baterista dos The Cult, Matt Sorum. Pouco tempo antes, também o teclista Dizzy Reed havia sido promovido a membro efetivo.

1991

A 17 de setembro, a banda lança, em simultâneo, os álbuns Use Your Illusion I e II, que entram de imediato para o primeiro e segundo lugar da tabela de vendas da Billboard. Os dois discos, que venderam quase 50 milhões de cópias em todo o mundo, incluíam êxitos como Don"t Cry, November Rain, Civil War ou You Could Be Mine, bem como as versões de Live and Let Die, de Paul McCartney, e Knockin' on Heaven's Door, de Bob Dylan.

1992

Os Guns n" Roses embarcam naquela que é considerada a digressão mais longa da história do rock, com mais de 90 concertos em 27 países, entre os quais Portugal, onde atuam pela primeira vez a 2 de julho, no famoso concerto do Estádio de Alvalade.

1993

É lançado o álbum The Spaghetti Incident?, composto por versões de clássicos punk e do hard-rock. É o primeiro trabalho sem o guitarrista Izzy Stradlin, que saiu da banda durante a digressão Use Your Illusion.

1994

No final deste ano, os Guns n' Roses gravam uma versão do clássico Sympathy for the Devil, dos Rolling Stones, posteriormente editada como single, naquele que será o último registo da banda a contar com o guitarrista Slash, o baixista Duff McKagan e o baterista Matt Sorum.

1995

Gilby Clarke, o guitarrista contratado para substituir Izzy Stradlin, é despedido por Axl Rose, sem consulta prévia aos restantes membros, o que acentua ainda mais o mau ambiente na banda.

1996

O guitarrista Slash abandona a banda, alegando incompatibilidades com Axl Rose.

1997

Slash é substituído por Robin Finck. Pouco tempo depois é também o baterista Matt Sorum quem abandona a banda, seguido do baixista Duff McKagan.

1998

É anunciada a nova formação dos Gun N" Roses, composta pelo vocalista Axl Rose, o baixista Tommy Stinson, o guitarrista Josh Freese, os guitarristas Robin Finck e Paul Tobias, o teclista Dizzy Reed e ainda o multi-instrumentista Chris Pitman.

1999

É lançado o álbum Live Era '87-'93, uma coleção de atuações ao vivo captadas durante as digressões de Appetite for Destruction e Use Your Illusion.

2000

Continua o entra e sai de músicos nos Guns n" Roses, que se tornam cada vez mais no projeto pessoal de Axl Rose.

2001

Oito anos depois do último concerto, a banda atua em Las Vegas e no festival Rock in Rio, no Rio de Janeiro, onde apresenta algumas músicas novas.

2002

Outra vez com uma nova formação, a banda regressa finalmente à estrada, tocando em diversos festivais na Europa e na Ásia, sendo ainda convidada para encerrar o espetáculo dos MTV Video Music Awards, no Radio City Hall de Nova Iorque.

2003

Iniciada no ano anterior, a primeira digressão americana desde 1993 é cancelada a meio, depois de a banda falhar alguns concertos.

2004

Os Guns n" Roses são anunciados como uns dos cabeças-de-cartaz da primeira edição do Rock in Rio Lisboa, mas o concerto acabaria por ser cancelado, devido à saída do guitarrista Buckethead.

2005

A editora Geffen anuncia que vai deixar de financiar as gravações do novo álbum Chinese Democracy, que se arrastam há vários anos, com custos superiores a 13 milhões de dólares.

2006

Através de um site de fãs, começam a circular na internet algumas das músicas do novo álbum, como é o caso de IRS, que apesar da "pirataria" se torna nesse ano num sucesso radiofónico um pouco por todos os Estados Unidos.

2007

As músicas novas começam a ser, aos poucos, apresentadas ao vivo, na digressão Chinese Democracy, que antecedeu o lançamento do álbum.

2008

Após quase dez anos de trabalho, é finalmente editado o álbum Chinese Democracy, que apesar da boa receção da crítica (e dos elogios dos antigos membros, vendeu pouco mais de três milhões de cópias em todo o mundo.

2009

Na sua primeira entrevista em nove anos, Axl Rose afirma ao jornalista Jonathan Cohen, da revista Billboard, que "uma reunião com Slash está fora de questão".

2010

Os Guns n' Roses são convidados para serem um dos cabeças-de-cartaz de dois dos maiores festivais de música ingleses, em Reading e Leeds. A 14 de outubro, o antigo baixista Duff McKagan junta-se à banda durante o concerto no O2 Arena, em Londres, para tocar os clássicos You Could Be Mine, Nice Boys, Knockin' on Heaven's Door e Patience. Uma semana antes, passaram também por Lisboa, para um concerto no Pavilhão Atlântico.

2011

Em dezembro, foi anunciado que a formação clássica dos Guns n" Roses iria entrar para o Rock and Roll Hall of Fame.

2012

Axl Rose recusa estar presente na cerimónia do Rock and Roll Hall of Fame, alegando que seria uma "situação constrangedora". Os restantes membros da formação clássica, Slash, Duff McKagan, Gilby Clarke, Steven Adler e Matt Sorum aceitaram o convite e tocaram os temas Mr. Brownstone, Sweet Child of Mine e Paradise City com os vocalistas Alter Bridge e Myles Kennedy.

2013

Em agosto, o tema Going Down começa a rodar na internet. Na primeira gravação conhecida desde Chinese Democracy, o papel de vocalista é ocupado pelo baixista Tommy Stinson, com Axl Rose a fazer os coros.

2014

De 21 de maio a 7 de junho, a banda faz uma segunda temporada no The Joint, uma sala de espetáculos para 4 mil pessoas em Las Vegas, situada no Hard Rock Hotel e Casino.

2015

No final do ano, Slash anuncia que está disponível para regressar à banda e começam a circular rumores que uma "formação clássica" dos Guns n" Roses irá atuar no festival de Coachella do ano seguinte.

2016

Os Guns n' Roses são oficialmente anunciados como uns dos cabeças-de-cartaz do festival de Coachella desse ano, onde atuaram a 16 de abril, sendo também confirmado o regresso de Slash e Duff McKagan à banda. A Not in This Lifetime Tour continuaria depois pela América do Norte e do Sul, tornando-se a mais bem--sucedida digressão rock do ano, com mais de dois milhões de bilhetes vendidos.

2017

A formação clássica dos Guns n" Roses regressa a Portugal, para a consagração que nunca chegou a acontecer há 25 anos.


Guns n" Roses

Passeio Marítimo de Algés, Oeiras.

Hoje, 19.30. Bilhetes de 69 a 129 euros

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG