Tinha um desenho de Leonardo da Vinci e não sabia. E valia 15 milhões

Francês descobriu que desenho que herdou do pai foi avaliado em 15 milhões

Um médico francês descobriu que tinha em sua posse um desenho original de Leonardo da Vinci, avaliado em 15 milhões de euros, que passou anos guardado dentro de uma pasta. O desenho foi feito pelo famoso pintor no século XV e o médico reformado herdou-o do pai.

A imagem estava no meio de uma pasta com 14 desenhos que o médico, que não quis ser identificado, recebeu do pai, que era bibliófilo. Achando que eles poderiam valer alguma coisa, o francês levou os desenhos à casa de leilões Tajan, mas nunca prevendo a verdadeira importância de um deles.

Thaddée Prate, responsável pelo departamento de imagens antigas da leiloeira, contou ao New York Times que quando viu a peça achou-a intrigante. "Tive a impressão de que era um desenho interessante do século XVI que iria exigir algum trabalho".

Prate, de 55 anos, pediu então a opinião a um especialista, Patrick de Bayser, e, após uma análise em conjunta, os dois homens começaram a desconfiar de que a obra poderia ser do italiano Da Vinci. "Eu disse 'não acredito que isto é do Leonardo'", contou o perito.

Para tirar todas as dúvidas, Prate foi para Nova Iorque, Estados Unidos, com o desenho e mostrou-o a Carmen C. Bambach, curadora do Metropolitan Museum of Art.

"Os meus olhos saltaram das órbitas", contou Bambach ao New York Times, acrescentado que o desenho é provavelmente um estudo de uma pintura de São Sebastião que está perdida.

A especialista acredita que o desenho foi feito entre 1482 e 1485, na primeira fase de Leonardo em Milão, e na mesma altura em que o pintor criou a Virgem das Rochas.

Curadores do museu do Louvre já inspecionaram o quadro, sem terem feito nenhuma proposta oficial. França tem a hipótese de declarar o desenho um "tesouro nacional", de acordo com as leis que protegem o património françês, mas para isso tem de pagar o preço do mercado, ou seja, 15 milhões de euros. Caso seja esta a decisão, o estado tem 30 meses para fazer uma oferta.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG