Tem 103 anos e um blogue: "Não me sinto velha"

A sueca Dagny Carlsson começou o seu blogue aos 100 anos. Hoje, este conta já mais de 1,4 milhões de visitantes

Lembra-se qual foi o ano em que o Titanic se afundou? Dagny Carlsson não tem como esquecer: 1912. Bojan, como prefere ser tratada, nasceu nesse ano. A sueca já havia visto duas guerras mundiais começarem e acabarem quando, aos 93 anos, descobriu o computador. Sete anos depois, aos 100, lançava o seu próprio blogue, que continua ativo até hoje, e conta já mais de 1,4 milhões de visitantes, afirma a BBC Brasil.

Quando, aos 99 anos, Bojan se inscreveu num curso de computadores para idosos, "a professora não conseguia acreditar nos próprios ouvidos" ao saber da sua idade. Foi quando passou também ela a ser professora que Bojan criou o blogue.

"Os idosos não são tão estúpidos como a sociedade pensa. É preciso mudar esse conceito. As pessoas mais velhas são tratadas, em geral, ou como se fossem crianças ou como se fossem idiotas. Dizem aos idosos "você não entende isso", "meu velhinho" e coisas assim. Eu digo que os idosos merecem mais respeito."

Agora, através do blogue em que, sentada no escritório da sua casa em Solna - subúrbio de Estocolmo -, relata cenas do seu dia-a-dia, bem como das viagens de comboio em que percorre a Suécia, Bojan recebe comentários de "pessoas de Washington, Canadá, Austrália, Holanda, Bélgica, França, Noruega e Finlândia". Além disso, protagonizou recentemente um documentário da televisão estatal sueca STV. É certo que Dagny Carlsson tem hoje uma voz, e que ela é ouvida. Contudo, afirma à BBC que "os idosos são muito calados na nossa sociedade" e que as pessoas só se "importam" com o que diz por se ter tornado "famosa".

"Sou incrivelmente velha, mas não me sinto velha. Quero ser tratada como qualquer pessoa. Não como um fóssil. Com certeza há muitas pessoas como eu. Deveríamos ir para as ruas e protestar alto, como fazem os jovens, e exigir que as pessoas nos ouçam. Desafio todos os idosos: sejam mais assertivos!", lança a blogger sueca que acaba de comprar um iPad e avisa que "o blogue não vai ser a única coisa nova que vou experimentar na vida". Esse é, aliás, segundo a centenária, o segredo da sua vitalidade e longevidade: "A curiosidade pela vida."

Em maio, Bojan fará 104 anos. Ainda cozinha, arruma a casa e lava a roupa. Tem uma empregada para fazer a limpeza. É viúva desde 2004 e não tem filhos. Apenas dois sobrinhos, de 65 e 70 anos, que por vezes a visitam. A morte - já se sabe - "é inevitável. Tenho medo é da guerra. Já vi duas guerras mundiais. E veja o que está a acontecer na Síria".

Em nova, queria ser escritora. Mas os tempos eram outros. As crianças deveriam ser "criaturas obedientes e silenciosas" e a educação não era para todos. Funcionária pública até à reforma, tem agora o que queria.

Exclusivos