Rosas Brancas, Kendrick Lamar e Jay-Z ( e a "estreia" do Quarteto 1111)

Jay-Z está nomeado em oito categorias da 60.ª edição dos Grammy e Kendrick Lamar em sete, incluindo Álbum do Ano e Gravação do Ano.

"4:44", de Jay-Z, e "Damn.", de Kendrick Lamar, competem pelo prémio de Álbum do Ano com "Awaken, my love", de Childish Gambino (alter ego do ator Donald Glover), "Melodrama", de Lorde, e "24K Magic", de Bruno Mars.

O álbum "4:44", de Jay-Z, inclui partes ('samples') do tema "Todo o mundo e ninguém" do grupo português Quarteto 1111, editado em 1970, no tema "Marcy Me".

O prémio de Gravação do Ano é disputado, além de "The story of O.J.", de Jay-Z, e "Humble.", de Kendrick Lamar, por "Redbone", de Childish Gambino, "Despacito", de Luis Fonsi e Daddy Yankee com Justin Bieber, e "24K Magic", de Bruno Mars.

Jay-Z e Kendrick Lamar estão ainda nomeados, entre outras, nas categorias de Melhor Performance Rap - com os temas "4:44" e "Humble.", respetivamente, que inclui ainda Cardi B ("Bodak Yellow") e Migos com Lil Uzi Vert ("Bad and Boujee") -- e Melhor Álbum de Rap -- com "4:44" e "Damn.", competindo com Migos ("Culture"), Laila's Wisdom ("Rapsody") e Tyler, The Creator (Flower Boy).

Da longa lista de 84 categorias, que abrangem diferentes géneros musicais, do jazz à música clássica, do gospel aos audiolivros, sobressaem as nomeações de dois músicos que já morreram - Chris Cornell e Leonard Cohen -, ambos indicados para o Grammy de Melhor Atuação Rock.

Luso-canadiano confiante numa vitória

O luso-canadiano João Carvalho nomeado para os prémios Grammy mostrou-se hoje otimista numa eventual vitória do galarão de melhor álbum masterizado não clássico.

Não será fácil pois a concorrência é enorme. São os melhores sons de álbuns do mundo. No entanto, apesar de ser difícil, espero conquistar o prémio

No Canadá desde os três anos, proveniente de uma família de São Miguel (Açores), o luso-canadiano também revelou qual o segredo para o sucesso: "Foram muitos anos de trabalho para tentar conseguir arranjar os sons essenciais e colocar os sons da forma correta. Tem sido muito trabalho. Esse é o segredo".

O técnico de masterização, neste ramo há 20 anos, considera que este é o momento mais alto da sua carreira profissional sentindo-se um "sortudo" já que "é uma verdadeira honra" estar entre os melhores do mundo.

"A técnica de masterização é a última parte na finalização de um álbum. É um trabalho muito especializado e no mundo inteiro não há muitas pessoas que o fazem", continuou.

Além de já ter em estúdio bandas e artistas como os Rolling Stones, Drake ou Weekend, João Carvalho tem o sonho de um dia trabalhar com o ex-Beatle Paul McCartney.

Sou um pouco fã dos Beatles, e gostava de trabalhar com McCartney. Já cá tivemos outras bandas, e talvez um dia passe por cá.

João Carvalho está nomeado para o Melhor Álbum Masterizado, não clássico com o tema "Natural Conclusion", de Rose Cousins.

Rosas brancas

A cerimónia, que será conduzida pelo apresentador James Corden, contará com atuações de diversos artistas e bandas, entre os quais Elton John, em dueto com Miley Cyrus, U2, Sting, Kendrick Lamar, Jon Batiste e Gary Clark Jr., que irão homenagear as 'lendas do rock' Chuck Berry e Fats Domino, que morreram no ano passado, Childish Gambino, Sam Smith, Bruno Mars e Cardi B.

Apesar de a indústria da música ainda não ter sido atingida pelas denúncias de abusos sexuais que têm vindo a público ao longo dos últimos meses nos Estados Unidos, a cerimónia dos Grammy não ficará de fora dos últimos acontecimentos.

Os patrões da indústria fonográfica apelaram a artistas e outros trabalhadores para que usem uma rosa branca, em solidariedade com o movimento "Time's Up" ("Acabou o Tempo" em tradução livre para português), criado para apoiar a luta contra o assédio sexual, por mais de 300 atrizes, argumentistas, diretoras e outras personalidades ligadas ao cinema.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG