Não e não! Rolling Stones proíbem Trump de usar as suas músicas

"Os Rolling Stones nunca deram permissão à campanha de Trump para usar as músicas deles e exigem que parem de o fazer imediatamente," disseram os músicos em comunicado

A banda britânica The Rolling Stones pediu ao candidato republicano à presidência norte-americana Donald Trump que parasse de usar as suas músicas na campanha eleitoral.

"Os Rolling Stones nunca deram permissão à campanha de Trump para usar as músicas deles e exigem que parem de o fazer imediatamente," disseram os músicos em comunicado.

Donald Trump utilizou títulos como "You can't always get what you want" e "Start me up" para animar os seus apoiantes durante comícios.

Os músicos dos Rolling Stones juntaram-se a um crescente número de artistas que expressaram o seu descontentamento com o uso das suas músicas em comícios constantemente manchados por violência.

No passado mês de março, um músico dos House of Pain pediu para que Trump parasse de usar a faixa "Jump Around". Em fevereiro, a cantora britânica Adele também solicitou que o candidato não usasse a música "Rolling in the deep".

Elton John, Neil Young e R.E.M. também se opuseram à utilização das suas músicas na campanha de Trump.

A nomeação de Donald Trump pelo Partido Republicano dos Estados Unidos para a corrida as presidenciais tornou-se mais provável com a sua recente vitória no estado do Indiana e com a desistência dos seus dois oponentes Ted Cruz e John Kasich.

Exclusivos