Refletir o mundo no Fórum do Futuro

O terceiro Fórum do Futuro, que decorre no Porto de 01 a 06 de novembro subordinado ao tema "Ligações", inclui 28 convidados internacionais para discutir as relações com o mundo através de mente e espírito.

Em conferência de imprensa no Teatro Municipal Rivoli, o presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira, lembrou esta terça-feira que o evento era uma das grandes apostas da autarquia para a Cultura na cidade, pelo que se procurou levar ao Porto "personalidades que ajudem a refletir sobre temas que interpelam diariamente a Humanidade e a forma como [se vive]".

Assim, desde a abertura, no dia 01 de novembro, com o presidente do Conselho Pontifício para a Cultura no Vaticano, Gianfranco Ravasi, para responder à pergunta "Quem é o Grande Arquiteto?" até ao encerramento sobre "Refugiados: na linha da frente" (com o presidente da Câmara de Kilis, na Turquia, Hasan Kara, o presidente da Câmara de Chios, na Grécia, Manolis Vournous, e o refugiado sírio Hassan Akkad) vai haver painéis distribuídos pelo Rivoli, Casa da Música, Serralves, Mala Voadora e Mosteiro de São Bento da Vitória, também com a parceria da Universidade do Porto.

Entre os nomes convidados para o Fórum do Futuro deste ano estão o fotógrafo camaronês Samuel Fosso, o arquiteto israelita Eyal Weizman, que vai falar de "arquitetura forense" e das ligações da arquitetura à guerra, e o realizador Joshua Oppenheimer, sendo exibidos os seus dois documentários -- "The Act of Killing" e "The Look of Silence".

Adicionalmente, vai haver também painéis sobre ciência, com o antigo diretor-geral do CERN, Chris Llewellyn Smith, o neurocientista Carl Edward Schoonover e uma reunião destas duas figuras ao músico fundador dos The Pogues Jem Finer, no caso num painel sobre "Arte e ciência: fios condutores e curtos-circuitos".

"Pretendemos discutir, interrogar sobre como nos podemos ligar ao mundo através do espírito, do corpo e de sentimentos como o amor e o ódio", afirmou Rui Moreira, sublinhando o aumento do número de convidados internacionais entre 2015 e 2016 e o aumento do orçamento para 140 mil euros.

O Fórum do Futuro vai ainda ter um baile, com parceria da Lovers & Lollypops, que leva ao Rivoli o argentino Rolando Bruno y su orquestra MIDI, dia 05 de novembro.

A entrada, à semelhança do passado, continua a ser livre, mas é necessário levantar bilhetes antecipadamente.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG