Quadro 'perdido' de Magritte vai continuar tapado

Já foram descobertas três partes do quadro "La Pose Enchantée", de Magritte, uma delas por uma conservadora portuguesa. Mas estão escondidas atrás de outras obras do pintor

O quadro perdido "La Pose Enchantée" [A Pose Encantada], uma obra do belga René Magritte exibida em 1927 e depois dada como desaparecida, já foi encontrado. Ou quase: desde 2013 foram descobertas três secções da grande tela, que exibia duas imagens quase idênticas de mulheres nuas. Mas mesmo que apareça a parcela perdida desta obra, esta jamais voltará a ver a luz do dia.

É que Magritte terá decidido reciclar "La Pose Enchantée", dividindo a tela em quatro partes, onde pintou novas obras que levou a outra exposição, em 1936.

A primeira parcela foi descoberta, em 2013, escondida atrás da obra "O Retrato", exposta no Museu de Arte Moderna de Nova Iorque. No mesmo ano, no Museu de Estocolmo, foi detetada outra parcela atrás da obra "O Modelo Vermelho".

Finalmente, em setembro do ano passado, a conservadora portuguesa Alice Tavares da Silva, do Hamilton Kerr Institute, descobriu uma terceira secção oculta sob a pintura "La Condition Humaine" [A Condição Humana] que faz parte do acervo do Museu e Galeria de Arte do Castelo de Norwich, em Inglaterra, durante uma inspeção de rotina antes da cedência do quadro para uma exposição no Centro Pompidou, de Paris.

Os museus que acolhem as três obras já avisaram que, mesmo que apareça o quarto em falta, está fora de questão reabilitar o quadro original, porque isso implicaria a destruição de obras tão ou mais importantes.

Mas os curiosos podem conformar-se com o facto de restar uma fotografia a preto e branco da tela original.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG