Pritzker Wang Shu e Lu Wenyu trazem tradição chinesa a Lisboa

A dupla de arquitetos chineses, fundadores do Amateur Architecture Studio, dão conferência na Universidade de Lisboa na próxima quarta-feira, 15 de junho.

A dupla de arquitetos chineses Wang Shu e Lu Wenyu, fundadores do Amateur Architecture Studio, vão estar pela primeira vez em Portugal para dar uma palestra em Lisboa, a 15 de junho, na Aula Magna da Reitoria da Universidade de Lisboa (UL), às 18.30.

Com o tema "Architectural Research Adressing Societal Challenges", a conferência irá marcar a abertura da 10.ª Conferência da European Association for Architectural Education (EAAE) e a Architectural Research Centers Consortium (ARCC)

A convite da Faculdade de Arquitetura da UL, Wang Shu, Prémio Pritzker 2012, virá falar da sua abordagem contemporânea da tradição da arquitetura chinesa, numa perspetiva de reconhecimento e valorização. Como explica a organização, "partindo da possibilidade da coexistência de áreas urbanas e áreas rurais, esta conferência foca-se na resposta aos desafios da impressionante explosão da urbanização na China"

Wang Shu e a mulher, Lu Wenyu, são arquitetos fundadores do Amateur Architecture Studio, ateliê de arquitetura estabelecido em Hangzhou, na China, no final dos anos 90. Obras como o Museu Ningbo, o Campus Xiangshan ou Tiled Garden, contributo para a Bienal de Arquitetura de Veneza de 2010, formado por mais de 66 mil telhas recuperadas de demolições em diferentes cidades chinesas, "confrontam e criticam a influência da arquitetura ocidental na China, traduzindo a extensa pesquisa sobre a construção vernacular chinesa, uma valorização da tradição aplicada à arquitetura de hoje", acrescenta a nota da Universidade.

E a dupla volta a estar em foco na edição deste ano, com curadoria do arquiteto chileno de 48 anos, Alejandro Aravena, vencedor do Pritzker em janeiro último.

A atribuição, em 2012, a Wang Shu, do Prémio Pritzker gerou polémica, na altura, porque o próprio arquiteto e outros especialistas do meio consideraram que o galardão deveria ter sido partilhado com a mulher, Lu Wenyu, também arquiteta e professora, bem como parceira nos projetos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG