Os grafitters MAR e RAM juntos em ARM Collective

Os 'graffiters' MAR e RAM inauguram este sábado, em Lisboa, "ARMosphere", a primeira exposição enquanto ARM Collective, ao fim de 16 anos a pintarem juntos.

A mostra, que estará patente na MONA e conta com o apoio da Galeria de Arte Urbana da Câmara de Lisboa, é composta inteiramente por trabalhos inéditos, criados propositadamente para a ocasião.

"São duas séries de cinco telas cada, que têm uma narrativa muito peculiar, forjadas para mexer com o olhar. Um convite a viajar", adiantou MAR em declarações à agência Lusa.

MAR e RAM começaram a pintar juntos em 2001 e, em 2006, assumiram o nome ARM Collective: "É curioso porque depois de pintarmos juntos tantas vezes é que surgiu a vontade de criar um nome para um trabalho de coletivo que já andávamos a desenvolver há alguns anos. É quase como uma banda a fazer música, cada um traz o que sabe fazer melhor e depois as coisas saem naturalmente. O que nos une é a vontade de criar e de fazer coisas novas".

A primeira exposição enquanto ARM Collective surge agora.

"Ao fim destes anos todos mostramos aquilo que de melhor sabemos fazer, demorámos estes 16 anos para expor porque de facto só agora nos sentimos confortáveis para esta aventura. Amadurecemos o trabalho individual, crescemos como artistas e juntamos as visões que temos para esta 'ARMosphere' que não é mais do que a nossa viagem em que partilhamos a mesma nave", afirmou MAR.

A exposição inclui também um mural na zona das Amoreiras, realizado esta semana "no sentido de promover a exposição e de ter elementos que também vão encontrar nas telas".

"[Mas também] porque viemos da rua e é na rua que nos sentimos mais confortáveis", disse.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG