O cineasta que também foi um grande fotógrafo e passou por Portugal

Stanley Kubrick começou como repórter fotográfico da revista Look . Um dos seus trabalhos foi com os pescadores da Nazaré

O seu nome possui o valor universal de símbolo do próprio cinema. Stanley Kubrick é mesmo um criador que nos ensina a regressar à mais primitiva definição do cinema como uma arte de ver e dar a ver (mesmo não esquecendo o requinte de todo o seu trabalho com o som e, em particular, a música). Aliás, a sua biografia conduz-nos a tal definição através dos meandros de uma peculiar formação profissional. Na verdade, em 1945, com apenas 17 anos, Kubrick iniciou uma colaboração de alguns anos, como repórter fotográfico, com a revista Look, então a grande concorrente da Life; publicou vários portfolios sobre personalidades do mundo cinematográfico e musical, a vida nas ruas de Nova Iorque e até uma reportagem realizada em Portugal (sobre os pescadores da Nazaré).

Os seus primeiros filmes, incluindo o notável policial de "série B" The Killing/Um Roubo no Hipódromo (1956), revelam um invulgar sentido de composição que os filmes seguintes iriam apurar e depurar, a começar por Paths of Glory/Horizontes de Glória (1957), sobre a Primeira Guerra Mundial, uma das mais brilhantes parábolas pacifistas de toda a história do cinema.

Americano, nascido em Nova Iorque, passou a residir na Grã-Bretanha desde a rodagem de Lolita (1962), subtil adaptação do romance de Vladimir Nabokov. Foi nos estúdios britânicos que rodou, sucessivamente, 2001: Odisseia no Espaço (1968), Laranja Mecânica (1971), Barry Lyndon (1975) e Shining (1980); até mesmo para encenar a guerra do Vietname em Nascido para Matar (1987), limitou-se a escolher cenários da região de... Londres.

Para o derradeiro filme, De Olhos Bem Fechados, assombrado melodrama conjugal com Tom Cruise e Nicole Kidman, construiu nos estúdios de Pinewood (Londres) a réplica detalhada de uma zona de Greenwich Village (Nova Iorque). Terminou o filme, mas já não assistiu à sua estreia, em julho de 1999 - Kubrick faleceu cerca de quatro meses antes, a 7 de Março, contava 70 anos.

Exclusivos

Premium

Contramão na autoestrada

Concessionárias querem mais formação para condutores idosos

Os episódios de condução em sentido contrário nas autoestradas são uma realidade recorrente e preocupante. A maioria envolve pessoas idosas. O tema é sensível. Soluções mais radicais, como uma idade para deixar de conduzir, avaliação médica em centros específicos, não são consensuais. As concessionárias das autoestradas defendem "mais formação" para os condutores acima dos 70 anos.