O ano em que os Brit Awards abriram portas à diversidade

Hoje realizam-se os Brit Awards, os prémios mais importantes da indústria discográfica britânica, que este ano responderam à falta de diversidade do passado

Quando há um ano os Brit Awards não nomearam um único artista não-branco em todas as suas categorias, deu-se, obviamente, um mar de protestos, que na Internet se propagou pela hashtag #BritsSoWhite, que acabou por dar resultado, tendo em conta os nomeados da edição deste ano, onde em todas as categorias está representada alguma minoria étnica, sendo que na categoria de Melhor Artista Masculino Britânico o único músico branco nomeado é David Bowie. Os Brit Awards que hoje celebram a indústria discográfica britânica abrem, finalmente, as portas à diversidade.

Há um ano foram vários os artistas que chegaram a defender um boicote à cerimónia. Como resposta e forma de progredir para uma maior representatividade étnica e de género, os organizadores anunciaram uma reformulação do sistema de votação, fazendo com que o comité de votação passasse a ter 48% de representação de mulheres e 17% de comunidades negras, asiáticas e de minorias étnicas.
Essa reformulação teve um impacto imediato nos nomeados deste ano, que acabam por traçar um mapa bem mais diverso e representativo do que é hoje a música produzida no Reino Unido, sem se cingir, por isso, a artistas brancos. "Isto é um sonho transformado realidade e o aumento de diversidade é algo incrível", afirmou Michael Kiwanuka à BBC News, músico nomeado para Melhor Artista Masculino Britânico e Álbum Britânico do Ano, com Love & Hate.

Muitas das apostas para vencedor da noite recaem, no entanto, sobre o rapper Skepta, depois de no final do ano passado ter sido distinguido com o Mercury Prize graças ao álbum Konnichiwa (que está nomeado nos Brit Awards para Melhor Álbum Britânico, ao lado de David Bowie, The 1975, Kano e Michael Kiwanuka, todos eles artistas a quem já venceu nos Mercury). E apesar de estar nomeado na categoria de Artista Revelação, uma vez que somente com Konnichiwa, o quarto álbum do seu percurso, ganhou uma maior notoriedade mediática, a verdade é que Skepta está longe de ser um novato, sendo mesmo uma figura de proa da fase de ouro do grime, tendo lançado o seu primeiro álbum de estúdio em 2007, nada subtilmente intitulado Greatest Hits. O rapper vai estrear-se este ano em Portugal no festival NOS Primavera Sound, no Porto.


No entanto, apesar da recente onda de aclamação em torno de Skepta, os Brit Awards podem sempre homenagear David Bowie e o seu último álbum editado em vida, o celebrado Blackstar. Craig David, que está nomeado ao lado de Bowie na categoria de Melhor Artista Masculino Britânico, afirmou mesmo: "A carreira de Bowie tem sido épica. Influenciou-me tanto e tantos outros artistas. Não há competição".

Mas os Brit Awards não premeiam só a música produzida no Reino Unido e este ano as irmãs Beyoncé e Solange acabam por estar nomeadas lado a lado, na categoria de Melhor Artista Feminina Internacional, a única para qual estão nomeadas. David Bowie acaba por também não ser o único artista nomeado postumamente, uma vez que o canadiano Leonard Cohen está entre os nomeados para Melhor Artista Masculino Internacional, ao lado dos compatriotas Drake e The Weeknd, e também de de Bon Iver e Bruno Mars. No entanto, a nível de atuações apenas Bruno Mars e Katy Perry foram escolhidos fora do Reino Unido para atuar hoje na O2 Arena, em Londres.

Conheça os nomeados:


Melhor Artista Masculino Britânico
- Kano
- David Bowie
- Craig David
- Michael Kiwanuka
- Skepta

Melhor Artista Feminina Britânica
- Ellie Goulding
- Anohni
- Emeli Sandé
- Lianne La Havas
- Não

Melhor Grupo Britânico
- The 1975
- Bastille
- Biffy Clyro
- Little Mix
- Radiohead

Artista Revelação
- Anne-Marie
- Blossoms
- Rag"n"Bone Man
- Skepta
- Stormzy

Álbum Britânico do Ano
- The 1975: I like it when you sleep, for you are so beautiful yet so unware of it
- David Bowie: Blackstar
- Kano: Made in the Manor
- Michael Kiwanuka: Love & Hate
- Skepta: Konnichiwa

Melhor Artista Masculino Internacional
- Bon Iver
- Bruno Mars
- Drake
- Leonard Cohen
- The Weeknd

Melhor Artista Feminina Internacional
- Beyoncé
- Christine and the Queens
- Rihanna
- Sia
- Solange

Melhor Grupo Internacional
- A Tribe Called Quest
- Drake & Future
- Kings of Leon
- Nick Cave and the Bad Seeds
- Twenty One Pilots

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG