Ministro admite auditoria às suspeitas de burla na bilheteira

Questionado pelo bloquista Jorge Campos, ministro da Cultura admite abertura de auditoria às suspeitas de burla na bilheteira do Convento de Cristo, em Tomar.

Distinguindo claramente a situação dos danos provocados no Convento de Cristo, em Tomar, e as suspeitas de roubo na bilheteira também levantadas pela reportagem do Sexta às 9, Luís Filipe Castro Mendes deixou claro que, havendo suspeitas, neste segundo caso pode ser realizada uma auditoria da Direção-Geral do Património Cultural (DGPC). "Da mesma maneira que na questão dos Jerónimos foi feita uma auditoria que reuniu matéria que foi enviada ao Ministério Público", afirmou durante a audição que está a decorrer no Parlamento, referindo-se à notícia avançada hoje pelo Diário de Notícias dando conta de festas de aniversário realizadas no Mosteiro dos Jerónimos por uma associação sem fins lucrativos cobrando entradas sem que a DGPC recebesse qualquer compensação.

Exclusivos