Jean-Pierre Léaud recebe Palma de Ouro em Cannes

O ator francês será homenageado na cerimónia de encerramento

Jean-Pierre Léaud, protagonista do filme A Morte de Luís XIV de Albert Serra, vai ser homenageado no 69º Festival de Cannes, em França, que começa amanhã. Léaud, o ícone da Nouvelle Vague, vai ser galardoado com a Palme d'Or d'Honneur, que lhe será entregue durante a cerimónia de encerramento.

Jean-Pierre Léaud nasceu em 1944. Foi descoberto por François Truffaut em 1958, que fez dele o protagonista da sua primeira longa-metragem, Os 400 Golpes, aos 14 anos de idade. Antoine Doinel, a personagem, e Truffaut continuaram a trabalhar juntos em filmes como Antoine et Colette (1962), Baisers volés (1968), Domicile conjugal (1970) e L'Amour en fuite (1979).

Logo em 1965, Léaud começou a trabalhar com Jean-Luc Godard, em filmes como Masculin féminin (1966) e La Chinoise (1967), considerados obras desafiantes e de grande compromisso político. Léaud era fascinado pela linguaguem do cinema, pelo que foi assistente de vários filmes de Godard (Pierrot le Fou, Alphaville) e Truffaut (La Peau douce)

Léaud pode também ser visto em filmes de Jacques Rivette (Out 1), ou em La Maman et la Putain (1973), mas tambem em filmes de outros realizadores, como os de: Aki Kaurismäki (I Hired a Contract Killer), Olivier Assayas (Paris s"éveille), Lucas Belvaux (Pour rire), Philippe Garrel (La Naissance de l"amour), Bertrand Bonello (Le Pornographe) ou até Tsai Ming-Liang (What Time is it There? e Visage, apresentado em Cannes in 2009).

O filme A Morte de Luís XIV, em estreia mundial no Festival de Cannes deste ano, em Sessão Especial que contará com a presença do ator e do realizador, Albert Serra, a 19 de Maio, às 17:00

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG