Nuno Lopes vence Prémio Orizzonti para Melhor Ator

O ator português recebeu o prémio de uma das competições paralelas do Festival de Veneza pela sua participação em "São Jorge" de Marco Martins

O ator português Nuno Lopes venceu neste sábado o Prémio Orizzonti para Melhor Ator no Festival de Cinema de Veneza pela sua interpretação no filme São Jorge do português Marco Martins. O filme, com estreia marcada em Portugal para 3 de novembro, é o único filme português presente no festival e retrata a austeridade em dois bairros de Lisboa, o da Bela Vista e da Jamaica.

Os prémios Orizzonti (Horizonte) são uma competição paralela da 73.ª edição do Festival de Cinema de Veneza, que distingue os filmes na vanguarda das novas estéticas do cinema. O júri é presidido por Robert Guédiguian.

Nuno Lopes dedicou o prémio aos habitantes dos dois bairros "mais pobres de Lisboa. Eles são os verdadeiros heróis do filme, os verdadeiros santos", disse o ator na cerimónia de entrega dos prémios.

No filme, produzido pela Filmes do Tejo, Nuno Lopes é Jorge, um boxeur desempregado que aceita trabalho noturno numa empresa de cobranças difíceis. Na preparação do papel, Nuno Lopes realizou trabalho de pesquisa em bairros sociais, no meio do boxe e no circuito de cobranças difíceis. O ator ganhou 20 quilos e submeteu-se a um programa de treino físico durante seis meses, chegando na fase de maior intensidade a treinar seis horas diárias de boxe e crossfit.

São Jorge assinala o regresso do realizador Marco Martins ao trabalho em cinema com o ator Nuno Lopes, numa parceria iniciada em Alice, primeira longa-metragem do realizador, que trouxe a ambos reconhecimento internacional.

"Quero agradecer ao júri por me ter dado esta grande honra. É um prémio muito importante para mim e para o nosso filme", começou por agradecer o ator, visivelmente comovido.

Ler mais

Exclusivos