Morreu o DJ Avicii aos 28 anos

Sueco, que deixou os palcos em 2016 devido a problemas de saúde, estava em Omã

Tim Bergling, conhecido por Avicii e um dos mais famosos DJ do mundo, morreu aos 28 anos, em Muscat, em Omã.

Segundo a Billboard e o TMZ, uma declaração dos seus representantes confirmou o óbito: "É com grande pesar que anunciamos a perda de Tim Bergling, também conhecido como Avicii. Foi encontrado morto em Muscat, em Omã na tarde desta sexta-feira, 20 de abril. A família está devastada e pedimos que todos respeitem a sua privacidade neste momento difícil. Não serão prestadas mais declarações."

Avicii retirou-se das atuações ao vivo em 2016, alegando problemas de saúde. A Variety explica que o DJ sofreu de vários problemas de saúde nos últimos anos, incluindo uma inflamação aguda do pâncreas, em parte devido a consumo excessivo de álcool. O sueco retirou, em 2014, o apêndice e a vesícula.

O DJ e produtor venceu dois 'MTV Music Awards', os prémios de música do canal de televisão MTV, um 'Billboard Music Award', os prémios da revista Billboard, e esteve nomeado para dois Grammy.

A notícia da morte de Avicii surgiu poucos dias depois de ter sido nomeado na categoria de Álbum de Dança/Eletrónica com o EP "Avicii (01)" dos prémios da Billboard.

O DJ e produtor é responsável por temas como "Le7els", "Wake Me Up!", "The Days" ou "You Make Me".

Em 2016, ano em que atuou em Lisboa, Avicii anunciou que iria deixar de atuar ao vivo. "Sei que sou abençoado por poder viajar pelo mundo e atuar, mas tenho muito pouco para a vida da pessoa real atrás do artista", afirmou na altura.

Avicii atuou três vezes em Portugal: em 2012, em Leça da Palmeira, Matosinhos, em 2013 no festival Sudoeste, na Zambujeira do Mar, Odemira, e em 2016 no Rock in Rio Lisboa.

Ler mais

Premium

Anselmo Borges

"Likai-vos" uns aos outros

Quem nunca assistiu, num restaurante, por exemplo, a esta cena de estátuas: o pai a dedar num smartphone, a mãe a dedar noutro smartphone e cada um dos filhos pequenos a fazer o mesmo, eventualmente até a mandar mensagens uns aos outros? É nisto que estamos... Por isso, fiquei muito contente quando, há dias, num jantar em casa de um casal amigo, reparei que, à mesa, está proibido o dedar, porque aí não há telemóvel; às refeições, os miúdos adolescentes falam e contam histórias e estórias, e desabafam, e os pais riem-se com eles, e vão dizendo o que pode ser sumamente útil para a vida de todos... Se há visitas de outros miúdos, são avisados... de que ali os telemóveis ficam à distância...