Morreu a atriz Guida Maria

Guida Maria tinha 67 anos. Velório realiza-se a partir das 19:00 na Basílica da Estrela, em Lisboa

A atriz Guida Maria morreu esta terça-feira aos 67 anos vítima de cancro, revelou à Lusa o encenador António Pires. "A atriz faleceu hoje de manhã, tranquilamente durante o sono, após ter sido vítima de doença prolongada", referiu o encenador.

Nascida em Lisboa, a 23 de janeiro de 1950, filha do ator Luís Cerqueira, Guida Maria fez cinema, ficção em televisão, mas sobretudo teatro, tendo participado em cerca de 40 peças, entre as quais A mãe, Auto da geração humana, A casa de Bernarda Alba e, possivelmente, uma das mais conhecidas da carreira, Os Monólogos da Vagina, que estreou em 2000 e à qual voltou nove anos depois.

Estreou-se no teatro muito cedo, aos sete anos, na peça Fogo de Vista, no Teatro da Trindade. Aos dez anos entrou em "A sapateira prodigiosa", da Companhia Rey Colaço-Robles Monteiro, ao lado de Eunice Muñoz.

Aos 12 anos, e depois de já ter entrado em várias peças e filmes, conseguiu o reconhecimento da crítica ao desempenhar o papel de uma criança cega, surda e muda numa peça encenada por Luís de Sttau Monteiro, O Milagre de Anne Sullivan.

Ainda antes do 25 de Abril de 1974, a atriz entrou em A Promessa, uma adaptação de António de Macedo de uma peça de Bernardo Santareno, na qual protagonizou o primeiro nu integral do cinema português. O filme foi exibido em vários festivais, nomeadamente em Cannes.

Fez formação na Escola de Teatro do Conservatório Nacional. Já depois dos 30 anos, foi para Nova Iorque e estudou na American Academy of Dramatic Arts. É convidada por Francisco Ribeiro (Ribeirinho), em 1978, a integrar o elenco base do Teatro Nacional D. Maria, onde se manteve até 1998.

Além de Os Monólogos da Vagina, Guida Maria ficou conhecida por outros monólogos como Shirley Valentine (1996), Andy & Melissa (2001), Zelda (2004), Stôra Margarida (2006) e Sexo? Sim, mas com orgasmo (2010).

O último papel que representou foi na telenovela da TVI A Última Mulher, em 2016. Mas na televisão teve papéis marcantes como na série "Cobardias" e "A Grande Mentira", a primeira ficção portuguesa sobre os problemas da droga.

A atriz teve dois filhos, Pedro Daniel e a também atriz Julie Sergeant. O primeiro filho filho nasceu quando tinha apenas 17 anos, tendo sido mãe solteira, como conta na sua biografia "Guida Maria - Uma Vida".

O velório realiza-se hoje, a partir da 19:00, na Basílica da Estrela, em Lisboa, e o funeral tem lugar na quarta-feira, às 15:00, para o Cemitério dos Prazeres, também na capital.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Relacionadas

Últimas notícias

Brand Story

Tui

Mais popular

  • no dn.pt
  • Artes
Pub
Pub