Folio convida o público a desenhar o seu próprio cartaz do festival

O festival decorre entre 22 de setembro e 2 de outubro em Óbidos

O público do Folio - Festival Literário Internacional de Óbidos vai poder criar o seu próprio cartaz do evento, no âmbito de um concurso em que a organização convida os participantes a desenhar a sua própria visão da Utopia.

"O desafio é simples: em papel, no computador ou no 'tablet', de forma impressa ou digital, todos são convidados a dar largas à imaginação e a apresentar a sua visão sobre Utopia", divulgou hoje a organização do Festival, que decorrerá em Óbidos de 22 de setembro a 2 de outubro.

O concurso, que decorre até 18 de setembro, "apela à criatividade" de todos os interessados em criar o seu próprio cartaz do Folio, aos quais, para lá de um prémio de participação, é ainda dada a possibilidade de verem o seu trabalho exposto durante o festival.

"A criação de cada um ficará exposta ao olhar dos milhares de visitantes que percorrerão as ruas, galerias, livrarias e espaços" da vila onde o festival evoca, na sua segunda edição, a celebração dos 500 anos da publicação de Utopia, de Thomas More.

Os autores dos três cartazes mais votados na página oficial do Folio, na rede social Facebook, ganham um passe de entrada para todos os dias do evento. O vencedor terá ainda a oportunidade de "colocar uma questão ao seu autor preferido, presente no festival", divulgou a organização.

"É este laboratório de ideias que também festejamos no Folio", diz a vereadora da cultura da Câmara Municipal de Óbidos, Celeste Afonso, citada num comunicado em que considera as palavras e as imagens "ferramentas essenciais da expressão artística" com que Óbidos-Vila Literária "quer festejar a literatura nas suas múltiplas formas, não só com os autores e artistas, mas com todas as pessoas".

Os participantes poderão consultar o regulamento no site do festival em http://foliofestival.com/passatempo-um-mes-utopia-coletiva/ e os vencedores serão contatados por telefone ou por correio eletronico, nos dois dias seguintes ao término do prazo, a 18 de setembro.

A segunda edição do festival adota este ano o tema Utopia, celebrando os 500 anos da publicação de Utopia, de Thomas More, o Ano Internacional do Entendimento Global, o centenário do nascimento de Vergílio Ferreira, os 500 anos da morte do pintor Hieronymus Bosch e os 400 da morte dos clássicos William Shakespeare e Miguel de Cervantes.

Estão confirmadas as presenças de escritores como o Prémio Nobel da Literatura, V.S. Naipaul, o britânico Salman Rushdie, o islandês Jón Kalman Stefánsson (galardoado com vários prémios internacionais), o mexicano Juan Pablo Villalobos ou a angolana Djaimilia Pereira de Almeida.

Miguel Sousa Tavares, Afonso Cruz e Rui Cardoso Martins, cocriador de vários programas satíricos, são outras das presenças confirmadas no festival que, na sua primeira edição, atraiu a Óbidos 30 mil pessoas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG