Filhos de Hallyday vão impugnar testamento

O pai do rock&roll francês deixou toda a sua fortuna à última mulher

Os dois filhos mais velhos de Johnny Hallyday vão impugnar o testamento do pai, considerado o "Elvis francês", que deixou a sua herança - e os direitos como artista - à sua última mulher, Laeticia, de 42 anos.

Num comunicado enviado à agência AFP e citado pelo jornal francês Le Figaro, os advogados da atriz Laura Smet confirmam a intenção da sua cliente, que juntamente com o irmão, David Hallyday, vão "realizar todas as ações legais" para contestar as disposições testamentárias do pai, que morreu a 6 de dezembro, aos 74 anos, vítima de cancro no pulmão.

David Hallyday, meio-irmão de Laura Smet, junta-se à ação, de acordo com o seu advogado, Jean Veil, contactado pela AFP.

Johnny Hallyday era pai de quatro filhos: David, nascido da sua união com Sylvie Vartan, Laura, filha de Nathalie Baye, e Jade e Joy, que adotou com Laeticia, sua mulher desde 1996.

O cantor decidiu excluir os filhos biológicos do testamento. Segundo o comunicado, terá sido com "espanto e dor" que Laura Smet descobriu que ela e o meio-irmão tinham ficado de fora do testamento.

Essa decisão "viola manifestamente os requisitos da lei francesa (...) prevê que em caso de morte da esposa [Laeticia], todas as propriedades e direitos de Jean-Philippe Smet [nome oficial do cantor] seriam transmitidos exclusivamente às suas duas filhas, Jade e Joy, em partes iguais. Se assim fosse, o pai não deixaria nada a Laura: nem mesmo a capa assinada da música Laura, que lhe é dedicada ", lê-se no comunicado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG