Festival de Músicas do Mundo com 47 espetáculos

O Festival de Músicas do Mundo realiza-se entre 22 e 30 julho, em Porto Covo e Sines e apresenta um alinhamento de 47 espetáculos, com o cartaz já fechado, divulgou hoje a organização.

O Festival de Músicas do Mundo (FMM) venceu, no ano passado, o Prémio de Melhor Alinhamento Artístico dos Iberian Festival Awards 2015, propondo este ano "um programa que cruza oceanos, atravessa continentes e derruba fronteiras estéticas", afirma a organização.

A música começa em Porto Covo, no dia 22 de julho, com os portugueses Segue-se à Capela, Juana Molina (Argentina) e os brasileiros Graveola e segue até dia 30 num alinamento que oferece 47 espetáculos.

O festival acontece em Porto Covo até 24 de julho com concertos de Karyna Gomes (Guiné-Bissau), Bamba Wassoulou Groove (Mali), Bnegão & Seletores de Frequência (Brasil), Junnifer Solidade & Carlos Martins (Cabo Verde e Portugal), os britânicos The Unthanks e a Wesli Band (Haiti e Canadá).

Nos dias 25 e 26, o festival acontece no Centro de Artes e no largo Poeta Bocage, em Sines, com o canário Germán López (Espanha), pelo trio de improvisação norueguês 1982, o DJ sul-africano Mo Laudi, "que tem ajudado a divulgar o 'afro-house' nas pistas de dança do mundo", e ainda Vardan Hovanissian & Emre Gültekin (Arménia e Turquia), Alaverdi (Geórgia) e Alibombo (Colômbia).

De 27 a 30 de julho, "o festival atinge o pico da sua intensidade com espetáculos no castelo medieval e no palco montado no passeio marítimo junto à praia Vasco da Gama", com atuações, entre outros, de Pat Thomas, que se fará acompanhar pela Kwashibu Area Band, e a seleção nacional composta por Criatura, Retimbrar, Sebastião Antunes & Quadrilha, e os "músicos a solo com veia experimental", Norberto Lobo e Filho da Mãe.

Desta seleção fazem ainda parte os Jibóia e a jigsaw & The Great Moonshiners Band, "a 'tribal dance' dos OliveTreeDance e os blues de Hearts and Bones".

Em Sines estarão igualmente Trad.Attack (Estónia), as Dakh Daugherts (Ucrânia), Moh! Kouyaté (Guiné-Conacri), Mbongwana Star (República Democrática do Congo), e os Nine Treasures (Mongólia e China).

O cartaz de Sines inclui também Danyèl Waro, da ilha francesa da Reunião, Noura Mint Seymali, em substituição da cantora maliana Khaira Arby, que cancelou a sua atuação devido ao falecimento do marido, os brasileiros Bixiga 70, os britânicos The Comet is Coming e o DJ angolano Satelite.

No dia 29 atuam nos diferentes palcos Bitori (Cabo Verde), Los Pirañas (Colômbia), David murray Infinity Qiarte, com Saul Willians (EUA), Imeda Alibi (Tunísia e França) e Konono n.º 1 meets Batida, que junta músicos congoleses, portugueses e britânicos.

Atuam ainda Fumaça Preta, coletivo do qual fazem parte músicos portugueses, venezuelanos e britânicos, os egípcios Islan Chipsy & E.E.K.

Finalmente, no último dia, entre outros, tocam o cantor-compositor libanês radicado em França Bachar Mar-Khalifé, o britânico Billy Bragg, o "rocker" argelino Mehdi Haddab, que regressa a Sines com a sua banda Speed Caravan, "desta vez com um fundo de ritmos senegaleses", o ganês Pat Thomas, que se fará acompanhar pela Kwashibu Area Band, o angolano Paulo Flores, e os colombianos Systema Solar.

Todos os concertos em Porto Covo, no palco da Av. Vasco da Gama (ou da Praia), no Largo Poeta Bocage e noutros espaços públicos são de entrada livre, tal como os concertos das 19.00 no Castelo. Os bilhetes variam entre os 5 euros e os 50 euros (passe de 4 dias).

A programação pode ser consultada em www.fmm.com.pt.

Exclusivos

Premium

Liderança

Jill Ader: "As mulheres são mais propensas a minimizarem-se"

Jill Ader é a nova chairwoman da Egon Zehnder, a primeira mulher no cargo e a única numa grande empresa de busca de talentos e recursos. Tem, por isso, um ponto de vista extraordinário sobre o mundo - líderes, negócios, política e mulheres. Esteve em Portugal para um evento da companhia. E mostrou-o.