Festival arranca com chuva na cidade que é "um pequeno diamante"

Privamera Sound começou hoje e vai prolongar-se até sábado.

A quinta edição do festival Primavera Sound no Porto começou hoje à tarde, com direito às primeiras gotas de chuva, numa cidade descrita por um participante italiano ouvido pela Lusa como um "pequeno diamante".

Pelas 17:00 já os portugueses Sensible Soccers se faziam ouvir naquele que era o primeiro concerto do quinto Primavera Sound no Porto perante alguns milhares de pessoas que se concentravam diante do palco e se sentavam na encosta daquele espaço do Parque da Cidade.

Nessa mesma encosta a Lusa foi encontrar o inglês John Ford, acompanhado pelo filho de seis meses, Jamie, com os respetivos protetores de som: "Estou a iniciá-lo cedo", referiu Ford.

"Já estive no [Primavera] de Barcelona também. Este é muito mais relaxado, tem mais relva. Certamente que como uma família não iria ao de Barcelona, em especial com o pequeno", explicou o inglês, cuja companheira é de São João da Madeira.

Sentados na relva estão também os italianos Cosimo Barnaba e Giuseppe D'Alia, que, com um inglês assumidamente esforçado, não poupam elogios a Portugal em geral e ao Porto em particular. "Adoro. [O Porto] é um muito pequeno diamante", disse Cosimo Barnaba, que chegou a Lisboa no domingo naquela que é a estreia dos dois em território nacional.

Já D'Alia sublinhou que "em Barcelona é um evento muito grande e como o Porto é mais pequeno" a escolha estava feita, podendo ainda ter oportunidade de ver artistas como Moderat, Sigur Rós e Deerhunter.

No caso da portuense Paula Branco, o Primavera Sound na cidade já é uma rotina, uma vez que se trata do quinto ano consecutivo que se desloca até ao festival. "Acho que é um festival completamente diferente dos outros a que nós costumamos ir. São mais urbanos, aqui a ambiência é completamente diferente. Não tive oportunidade de ir lá fora, mas julgo que, pelo menos no nosso país, é único", declarou Paula Branco.

A seu lado, o também portuense Ricardo Cardoso concorda e destaca a "intimidade que este festival tem", incluindo até, para além dos pingos de chuva, umas rajadas de nortada "para refrescar".

O festival Primavera Sound regressou ao Porto hoje para a quinta edição, no Parque da Cidade, com os passes gerais esgotados, metade dos quais vendidos para o estrangeiro, garantiu o diretor, José Barreiro.

O Nos Primavera Sound prolonga-se até sábado com um cartaz que inclui artistas como Mudhoney, Brian Wilson, Air e Unsane, entre muitos outros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG