Fã processa Kanye West e Tidal por causa do novo álbum

O fã de Kanye West acredita que o rapper enganou deliberadamente os fãs ao dizer que 'The Life of Pablo' só estaria disponível no Tidal

Um fã de Kanye West interpôs um processo contra o rapper e uma empresa detida pelo também rapper Jay Z esta segunda-feira, defendendo que estes enganaram as pessoas para as fazem inscrever-se no serviço de streaming de música Tidal, ao afirmarem falsamente que seria a única forma de adquirir o novo álbum de Kanye West, The Life of Pablo.

No processo entregue no tribunal federal de São Francisco, nos EUA, Justin Baker-Rhett afirmou que se inscreveu no serviço Tidal, por 9,99 dólares mensais (cerca de 8,70 euros) após Kanye West ter publicado no Twitter, no dia 15 de fevereiro, que The Life of Pablo nunca seria vendido em mais nenhuma plataforma.

Mas o californiano afirma que a promessa de exclusividade era um esquema para acrescentar milhões de subscritores ao Tidal, controlado por Jay Z. Menos de um mês e meio depois, Kanye West lançou o álbum nos serviços de streaming da Apple Music e do Spotify, assim como no seu website profissional.

Baker-Rhett afirma que o alegado esquema triplicou os subscritores do Tidal, ascendendo aos três milhões, aumentou o seu valor para os 84 milhões de dólares, e ameaçou a privacidade dos fãs ao obrigá-los a fornecer informação pessoal incluindo a dos cartões de crédito. "Não podes enganar pessoas para as obrigar a pagar dinheiro e a dar a sua informação pessoal só porque a empresa está com dificuldades", disse o advogado de Baker-Rhett, Jay Edelson, numa entrevista telefónica à agência Reuters.

O Tidal e Kanye West não responderam à tentativa de contacto da agência noticiosa norte-americana.

The Life of Pablo foi ouvido mais de 250 milhões de vezes nos primeiros dez dias após o seu lançamento, lê-se no processo. A publicação de West no Twitter, que está incluída no processo, diz: "O meu álbum não vai nunca nunca nunca estar na Apple. Nem nunca vai estar à venda. Só podem obtê-lo no Tidal".

Jay Z tomou o controlo do Tidal numa aquisição no valor de 56 milhões de dólares em março de 2015. De acordo com a imprensa especializada, um dos seus negócios ameaçou, no mês passado, processar o antigo dono do Tidal por ter inflacionado o número de subscritores, insinuando que o valor pago por Jay Z pode ter sido demasiado alto. Nos investidores do Tidal contam-se Kanye West, Beyoncé, Deadmau5, Alicia Keys, Madonna, Chris Martin, Nicki Minaj, Rihanna, Jack White, e muitos outros artistas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG