Emicida, Waldemar Bastos e João Afonso no FMM

O músico equatoriano Mateo Kingman, o rapper brasileiro Emicida e o angolano Waldemar Bastos vão estar em julho no festival Músicas do Mundo de Sines (FMM Sines), revelou hoje a organização.

O festival, que acontece de 21 a 29 de julho em Sines e Porto Covo, anunciou mais oito nomes, entre os quais Mateo Kingman, músico hip-hop do Equador em estreia em Portugal, para mostrar uma música que junta a metrópole Quito, onde vive, com a Amazónia andina, onde cresceu, lê-se na nota de imprensa.

A ele, em Sines, juntam-se ainda o DJ Wilson Vilares, uma das metades do projeto afro-baile lisboeta CelesteMariposa, e o rapper brasileiro Emicida, que mostrará o álbum "Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos e Lições de Casa...", feito numa viagem entre Angola e Cabo Verde.

O cartaz do FMM Sines contará também com um concerto que junta o músico moçambicano José Mucavele com o português João Afonso, outro com o multi-instrumentista camaronês Richard Bona e uma apresentação do saxofonista francês Thomas de Pourquery.

O lote de oito artistas anunciados hoje completa-se com o músico marfinense Tiken Jah Fakoly, "a maior figura do reggae francófono", e Waldemar Bastos, "o cantautor angolano de maior projeção internacional", que apresentará em Sines um novo álbum, a editar ainda este ano.

Organizado pela Câmara Municipal de Sines desde 1999, o FMM Sines apresenta-se como "um festival aberto a todas as músicas: de raiz tradicional, urbanas, alternativas, experimentais, de cruzamento".

Da edição deste ano já tinham sido anunciadas as presenças de Cristina Branco (Portugal), Fatoumata Diawara & Hindi Zahra (Mali / Marrocos), Gaye Su Akyol (Turquia), Leyla McCalla (Haiti / EUA), Lura (Cabo Verde), Mercedes Peón (Galiza - Espanha), Oumou Sangaré (Mali), Savina Yannatou & Primavera en Salonico (Grécia) e Tulipa Ruiz (Brasil).

Exclusivos

Premium

Gastronomia

Quem vai ganhar em Portugal as próximas estrelas Michelin

É já no próximo dia 20, em Sevilha, que vamos conhecer a composição ibérica das estrelas Michelin para 2020. Estamos em festa, claro, e festejaremos depois com os nossos bravos, mesmo sabendo que serão poucos para o grande nível a que já chegámos. Fernando Melo* escreve sobre os restaurantes que podem ganhar estrelas Michelin em 2020 em Portugal.