Denúncias de assédio sexual chegam à arte contemporânea

Editor da revista Artforum foi denunciado por nove mulheres.

Knight Landesman, co-publisher da revista Artforum, especializada em arte contemporânea, demitiu-se do cargo na sequência de nove denúncias por assédio sexual. Conhecido pelos seus fatos coloridos e pela sua grande influência no meio da arte, o líder da revista acatou a indicação da administração da empresa para procurar ajuda.

"Reconheço que ultrapassei certas barreiras, que estou a trabalhar arduamente para corrigir", disse Knight Landesman num e-mail à Artnet. "Estou totalmente empenhado em procurar ajuda para garantir que o meu comportamento com amigos e colegas é acima de qualquer suspeita."

Knight Landesman, 67 anos, apresentou demissão na quarta-feira. Trabalhava há 35 anos na revista nova-iorquina Artforum.

A saída de Landesman acontece na sequência da publicação de uma notícia do jornal Daily News dando conta da queixa de uma antiga funcionária da Artforum, Amanda Schmitt, contra Landesman e também contra a revista. Na denúncia, a antiga assistente de produção acusa o editor de ter começado a assediá-la quando começou a trabalhar na revista em 2009, com 21 anos. Depois de deixar o trabalho em 2012, os avanços de Landesman continuaram. Convidou-a para encontros e tentou beijá-la contra a sua vontade, detalha a queixa, vista pelo New York Times.

Outras oito mulheres denunciaram casos de assédio na mesma queixa. Todas elas trabalharam na Artforum ou conheceram Landesman no meio da arte contemporânea.

Três coeditores da revista foram informados pela redação de que Landesman tinha "caído num comportamento inaceitável e provocado um ambiente de trabalho hostil", mas rejeitam que a publicação tenha sido cúmplice ou culpada do seu comportamento.

Os três editores são nomeados na queixa, acusados de conhecerem o comportamento de Landesman e nada fazerem para o impedir.

Os acontecimentos relatados nas denúncias das nove mulheres aconteceram nos últimos dez anos. Saem à luz depois de terem sido conhecidas as mais de 40 denúncias de assédio e abuso sexual contra o produtor de cinema Harvey Weinstein. Outros homens influentes da indústria do entretenimento têm sido acusados, como o cineasta Roman Polanski, que terá violado uma rapariga de 10 anos em 1975 (e já tinha sido condenado por pedofilila), o realizador James Toback ou o fotógrafo Terry Richardson.

Exclusivos