Criança tropeça em museu e faz buraco em quadro de 350 anos... e de um milhão de euros

O acidente foi registado pelas câmaras do museu. Depois de cair, o rapaz olha para o quadro e em volta, embaraçado, até ser abordado por uma guia. Veja o vídeo.

Um rapaz taiwanês estragou um quadro do século XVII avaliado em 1,2 milhões de euros. A criança, de 12 anos, tropeçou durante a visita a uma galeria de Taipei e acabou por enfiar a mão num quadro com mais de 350 anos.

O acidente foi registado pelas câmaras do museu. Depois de cair, o rapaz olha para o quadro - uma pintura a óleo numa tela de dois metros - e olha em volta, embaraçado, até ser abordado por uma guia. A exposição fechou temporariamente, depois do incidente, mas voltou a abrir no mesmo dia.

Os organizadores da exposição já disseram que não vão pedir qualquer indemnização à família do rapaz. O quadro de Paolo Porpora, intitulado "Flores", faz parte de uma coleção privada e está coberto pelo seguro, que vai assegurar o restauro, explicou Sun Chi-hsuan, citado pela Focus Taiwan News.

A exposição "Face of Leonardo: Images of a Genius" levou até Taipei meia centena de obras de pintores do Renascimento. "Todos os 55 quadros nesta galeria são peças autênticas e muito raras e preciosas. Uma vez danificadas, ficam permanentemente danificadas... esperamos que todos nos ajudem a proteger estas preciosas obras de arte", escreveram os oganizadores no Facebook.

O jornal britânico The Guardian lembra que esta não é a primeira vez que visitantes mais desastrados destroem obras de arte: em 2006 um homem tropeçou nos atacadores no Museu Fitzwilliam, em Cambridge, e partiu três vasos chineses com 300 anos.

E nem os quadros de Picasso estão a salvo: o milionário Steve Wynn deu uma cotovelada ao quadro "O Sonho", que ainda assim conseguiu vender por 134 milhões de euros em 2013.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG