Cinemateca faz retrospetiva integral da obra de José Fonseca e Costa

O realizador de "Kilas" e "Balada da Praia dos Cães" morreu no ano passado.

A Cinemateca Portuguesa faz, a partir de amanhã, uma retrospetiva integral da obra do realizador José Fonseca e Costa - que morreu em 2015 -, que incluirá ficção, séries de televisão e filmes institucionais e publicitários.

No texto que acompanha a divulgação da retrospetiva, a Cinemateca Portuguesa recorda que José Fonseca e Costa partilhou na década de 1960 um espaço de produção com os que fundaram o Cinema Novo português, como Fernando Lopes e Paulo Rocha.

Mas foi na década de 1980, a partir de Kilas, que o cineasta "começa a construir uma obra com o objetivo explícito de criar uma comunicação direta, e ampla, com o público português". Terá sido o que "mais declaradamente terá trabalhado para produzir um 'cinema popular'". A retrospetiva na Cinemateca, em Lisboa, arranca precisamente com Kilas (1980), um dos filmes de sucesso do cinema português, com Mário Viegas e Lia Gama.

Até ao dia 30, o ciclo contará com todas as longas-metragens, como O recado (1971), com Maria Cabral, Sem sombra de pecado (1982), com Victoria Abril, Balada da praia dos cães (1986) e Axilas, o último filme de José Fonseca e Costa e que teve estreia póstuma.

???????"Esta é, também, uma retrospetiva que revela as facetas e os interesses multifacetados do autor: entre o cinema, a televisão ou as encomendas institucionais, poucos são os momentos onde não se revelam as entrelinhas do seu fascínio e da crítica ao mundo em que vivemos", sublinha a Cinemateca.

São exemplos disso os filmes A metafísica dos chocolates (1967), "um encontro entre o trabalho da fábrica de chocolates Regina e a poesia de Fernando Pessoa", e Música, Moçambique! (1981), "um retrato da primeira edição do Festival da Canção e da Música Tradicional de Moçambique, poucos anos depois de terminada a Guerra Colonial".

A retrospetiva fecha no dia 30 com os documentários televisivos José Fonseca e Costa: A descoberta da vida, da luz... e da liberdade também (1996), de Diana Andringa, e José Fonseca e Costa: A Luz no olhar (2012), de Paulo Adrião.

José Fonseca e Costa nasceu em 1933 em Caála, Angola, e morreu aos 82 anos a 01 de novembro de 2015.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG