Tradição daria um Óscar a 'Argo' de Ben Affleck

O filme 'Argo' venceu mais uma etapa na caminhada para os óscares, ao arrecadar o galardão atribuído pela Academia Britânica de Cinema e Televisão para o Melhor Filme, e ainda ofereceu a Ben Affleck o prémio de Melhor Realizador.

Nos últimos quatro anos seguidos, e em cinco dos últimos dez, o filme galardoado com o Bafta recebeu também o Óscar, o mais importante e mediatizado galardão da indústria cinematográfica, o que coloca o drama passado em 1980 e que conta a história do resgate de seis diplomatas norte-americanos do Irão numa posição privilegiada para lutar pelo Óscar.

A grande noite da indústria cinematográfica britânica foi hoje na Royal Opera House de Londres, na qual o filme "Argo" do ator e realizador norte-americano Ben Affleck saiu como grande vencedor nas categorias principais de Melhor Filme e Melhor Realizador, tendo também arrecadado a distinção para Melhor Montagem.

Produzido pelo ator George Clooney e Gran Heslov, "Argo" deixou para trás o filme "Lincoln", que se ficou pelo prémio Bafta para melhor ator, graças ao desempenho do ator britânico Daniel Day-Lewis.

O filme realizado por Steven Spielberg era o mais nomeado nos prémios da academia britânica.

A atriz francesa Emmanuelle Riva, de 85 anos, arrecadou o prémio Bafta para melhor atriz, pelo seu desempenho no filme da autoria de Michael Haneke, "Amour", que também levou para casa a distinção de melhor filme estrangeiro.

Também candidato ao Óscar, o filme de Michael Haneke e Margaret Ménégoz impôs-se a "Amigos Improváveis", "De Rouille et D'Os", "Headhunters" e "The Hunt".

O filme que maior número de prémios arrecadou foi o musical "Os Miseráveis": melhor atriz secundária, melhor montagem de som, melhor design e melhor maquilhagem e cabelos.

Confirmando as previsões, a atriz norte-americana Anne Hathaway venceu o galardão de melhor atriz secundária pelo seu desempenho no musical.

O galardão para melhor ator secundário foi para o austríaco Christoph Waltz pela sua interpretações no filme do realizador Quentin Tarantino "Django Libertado", que também foi distinguido com na categoria melhor argumento original.

Já Skyfall", o filme de Sam Mendes em torno da personagem James Bond, venceu na categoria de melhor filme britânico do ano, enquanto que o "Searching For Sugar Man",dirigido e escrito pelo sueco Malik Bendjelloul, foi distinguido como melhor documentário.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG