Tom Cruise depois do apocalipse

Vedeta de muitas formas de aventura, Tom Cruise regressa à ficção científica, sob a direcção de Joseph Kosinski: 'Esquecido' filma um planeta Terra pós-apocalíptico.

Título: 'Esquecido'

Realização: Joseph Kosinski

Com: Tom Cruise, Morgan Freeman, Olga Kurylenko

Classificação: 2 / 5

São muitos os filmes de ficção científica que, ao longo das décadas, têm explorado os cenários assombrados de um futuro mais ou menos distante em que extraterrestres, máquinas e outras entidades superaram a humanidade. Para nos ficarmos por dois dos exemplos mais célebres, recordemos O Homem que Veio do Futuro (1968), de Franklin J. Schaffner, em que um astronauta, interpretado por Charlton Heston, descobre um planeta dominado por macacos, e THX 1138 (1971), de George Lucas, retratando uma sociedade em que o desejo sexual foi suprimido e a manutenção da ordem está entregue a polícias andróides.

O novo filme com Tom Cruise, Esquecido, é mais um descendente dessa temática, com uma componente trágica que altera toda a sua cenografia. Assim, na sequência de uma invasão alienígena, a Terra está praticamente destruída; sessenta anos passados sobre a catástrofe, os sobreviventes foram transferidos para uma lua de Saturno, de tal modo que para trás ficaram apenas os que vão explorando as formas de energia marítima e as patrulhas que os protegem. Cruise, precisamente, interpreta um dos líderes dessas patrulhas, o comandante Jack Harper, assombrado por memórias daquela que foi sua mulher (Olga Kurylenko): será que essas memórias correspondem a algo de palpável ou não passam de uma ilusão impossível de reencontrar?

Há no filme um espírito de aventura que, pela sua elaborada iconografia de grandes espaços desertos, podemos associar a modelos típicos da banda desenhada. E não é, obviamente, por acaso: Esquecido baseia-se numa novela gráfica (não publicada) que o próprio realizador, Joseph Kosinski, escreveu em colaboração com Arvid Nelson. Através de um processo típico da indústria de Hollywood, os direitos de adaptação foram disputados por vários estúdios.

Foi a Disney que começou por deter esses direitos, apostando em prolongar a sua colaboração com Kosinski que para eles tinha dirigido Tron: o Legado (2010), sequela do lendário Tron (1982), sobre o poder dos computadores. O certo é que, reconhecendo que a temática envolvia elementos que tornavam difícil fazer de Esquecido um filme "para toda a família", os executivos da Disney abandonaram o projecto, cedendo os direitos à Universal Pictures.

A elaborada concepção dos cenários apocalípticos exemplifica a fulgurante evolução das técnicas de manipulação digital, nomeadamente através da criação de uma paisagem novaiorquina em que a maior parte das construções estão soterradas, não deixando ver mais do que alguns metros do bico do Empire State Building. Daí que seja inevitável destacar a contribuições de Darren Gilford, principal responsável pelo visual do filme, e Claudio Miranda, director de fotografia. Podemos mesmo considerar que Miranda, americano nascido em Santiago do Chile, se perfila como um dos técnicos a ter em conta na evolução das imagens em cinema, uma vez que, há poucas semanas, recebeu o Óscar de melhor fotografia pelo seu trabalho em A Vida de Pi, de Ang Lee.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG