Quadros da coleção de arte de Hitler em mosteiro checo

Sete quadros, que terão integrado a coleção de arte do ditador alemão Adolf Hitler, cujo paradeiro era desconhecido, foram encontrados num mosteiro na República Checa, anunciou hoje, em Praga, o autor da descoberta, Jiri Kuchar.

O editor e escritor checo, autor de dois livros sobre a coleção de arte de Hitler, indicou que as telas foram descobertas num mosteiro em Doksany, a 50 quilómetros a norte de Praga.

De acordo com o especialista, o valor das peças ascende as 50 milhões de coroas (cerca de dois milhões de euros).

"As telas fazem parte da coleção de Hitler, que era composta por cerca de 45 quadros, perto de 30 esculturas e vários presentes. Tudo foi declarado como despojos de guerra da antiga Checoslováquia", indicou Kuchar, em declarações à agência noticiosa francesa AFP.

Entre os quadros encontrados está a obra "Souvenir de Stalingrad" de Franz Eichhorst, "a pintura preferida de Hitler", explicou ainda o especialista.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG