Arquiteta Laura Cebrián vence Concurso Internacional de Ideias para Castelo de Abrantes

Os prémios serão entregues a 30 de janeiro.

A arquiteta Laura Cebrián, membro do Colégio Oficial de Arquitetos de Madrid, venceu o concurso internacional de ideias para o castelo de Abrantes, tendo apresentado o melhor projeto para a requalificação e valorização daquela fortaleza, anunciou a organização.

Inspirando-se na vida cultural de Abrantes, a proposta coordenada pela arquiteta espanhola foi destacada pelo júri, entre 12 projetos a concurso, que valorizou "os cenários de reativação do Castelo de Abrantes, "definindo uma estratégia de intervenção, à imagem de um 'masterplan', que aborda os objetivos do programa, criando condições para um potencial desenvolvimento de novas valências" naquele equipamento, e no âmbito da requalificação e valorização da secular fortaleza através da criação de programas para fins lúdicos, culturais e turísticos.

O Concurso Internacional de Ideias foi lançado pela Câmara Municipal de Abrantes, no distrito de Santarém, e Secção Regional Sul da Ordem dos Arquitetos (OASRS), entidades que anunciaram os resultados do concurso e que realçaram ainda que o projeto vencedor "apresenta também uma investigação sobre a vida cultural da cidade que fundamenta as opções programáticas tomadas", numa "lógica de complementaridade, com todas as intervenções que estão previstas fazer no centro histórico, no âmbito da regeneração urbana".

De acordo com a OASRS, o painel de jurados foi composto pelo arquiteto italiano Walter Angonese, indicado por aquela entidade, pela presidente da Câmara Municipal de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque, e pelo arquiteto João Carlos dos Santos, subdirector-geral da DGPC, indicado pela autarquia.

No âmbito do concurso, os arquitetos e arquitetos paisagistas foram convidados a "interpretarem o centro histórico enquanto unidade dinâmica e articulada com a envolvente, que estabelece relações de reciprocidade de forma a garantir fluxos humanos significativos". "Estes fluxos devem ser encarados como rótula de articulação entre as diversas partes da cidade, criando um único sistema urbano, vital para cidades de média dimensão", referiu a OASRS.

Em reunião de executivo, a presidente da Câmara de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque (PS), disse que o projeto vencedor "é assumido como 'masterplan'", ou seja, "não prevê intervenção propriamente, mas prevê um conjunto de valências a introduzir nesses espaços, que depois dão aos arquitetos, aos paisagistas, a oportunidade de poderem vir a trabalhar 'per si', cada uma das componentes sobre um 'chapéu' comum que é este 'masterplan'".

Promovido pela autarquia em ano de centenário, o objetivo do concurso é requalificar a envolvente de um monumento considerado por Céu Albuquerque como "o postal de Abrantes e o 'ex-libris' da cidade: o Castelo, as suas muralhas e a sua envolvente", referiu.

De acordo com a arquiteta, citada em nota de imprensa, a proposta persegue três objetivos: "Relançar o conjunto arquitetónico, melhorar a relação entre o Castelo e a cidade, e melhorar as conexões internas entre as diferentes partes do conjunto histórico".

O 2.º prémio foi obtido pelo gabinete KWY Arquitectura, com a colaboração de Baldios Arquitetos Paisagistas, com uma proposta que, segundo o júri, "conceptualmente muito interessante, valorizando a realidade topográfica do espaço natural em volta das muralhas do castelo criando percursos e vistas que se encontram atualmente inutilizados".

No entanto, e de acordo com a mesma nota, "uma questão menos positiva prende-se com o impacto do novo passadiço e da torre implantada junto à porta da traição que introduzem uma certa quantidade de construção e edificação de alguma forma desnecessária face às necessidades do programa".

O trabalho coordenado por Girão Lima Arquitectos, com o arquiteto Miguel Cruz de Carvalho, obteve o 3.º prémio.

Segundo o júri, a proposta tem uma "abordagem arquitetónica e espacial de grande qualidade" mas "apresenta dois temas desfavoráveis, nomeadamente, a introdução de um elevador e túneis e a solução de reformulação do parque radical."

A cerimónia de entrega de prémios e apresentação da proposta vencedora está marcada para segunda-feira, dia 30 de janeiro, às 18:00, na igreja de Santa Maria do Castelo, em Abrantes. Na ocasião, abre ao público a exposição que vai mostrar os 12 trabalhos concorrentes.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG