Agir, Blind Zero e D.A.M.A.: três maneiras de receber 2017 à borla

O cantor de "Parte-me o Pescoço começa o ano no palco montado no Terreiro do Paço enquanto os Blind Zero abrem o champanhe no Porto. D.A.M.A. e Aurea fazem a festa em Albufeira.

Agir, um dos músicos mais ouvidos em Portugal no ano que agora termina, já sabia em novembro quando deu o seu primeiro espetáculo no Coliseu dos Recreios como e onde ia despedir-se de 2016. A cantar no Terreiro do Paço, em Lisboa. "É uma responsabilidade que nos vai dar muito gozo", diz, ao telefone com o DN, entre ensaios. Sobe ao palco à 00.20, depois do fogo de artifício e do concerto de Rui Veloso (22.00).

À reconhecida "surpresa" inicial do convite, o músico, de 28 anos, acrescenta outra ideia: "não há melhor maneira de entrar com o pé direito em 2017". Será a primeira vez que vira o ano no Terreiro do Paço, que habitualmente recebe cerca de 100 mil pessoas neste dia. "É muito energético e até barulhento", diz. "Vamos tentar passar os decibéis do fogo de artifício", promete.

O concerto, que é na na verdade o primeiro do ano para Agir, "será o último" num período de três meses, constata o autor de Tempo é Dinheiro. As férias de palco pretendem ser uma maneira de repensar os seus concertos. Diz, e repete, que não se quer esgotar, pois "Portugal é muito pequeno". Este ano, contas redondas, deu 70 concertos. "Vai ser a última vez que vou cantar algumas coisas", conta. Mas, para alívio de quem segue o seu trabalho, é o próprio músico que garante: "Há músicas a que não podemos fugir". O alinhamento preparado constam 22 canções.

Está a preparar um novo disco e, já no final de janeiro, lança um novo single. A canção chama-se Manto de Água, e canta com uma convidada especial. Além disso, a sua agência, We Are Music (WAM), está a preparar o lançamento do novo disco do pai, Paulo de Carvalho.

O palco no Terreiro do Paço começou a ser montado no início da semana e os concertos começam já esta noite - Miguel Araújo canta a partir das 21.30. No dia 1, às 17.30, é a vez de Raquel Tavares e da Orquestra Roemer Pinatel.

Em casa

No Porto, os Blind Zero jogam e m casa. A Avenida dos Aliados, essa quase-praça onde tradicionalmente se faz a festa de fim de ano, no centro da cidade, é onde nasceram , cresceram e vivem os cinco elementos da banda (mesmo que o vocalista Miguel Guedes seja de Gaia). "Para nós é uma honra estarmos na maior sala da cidade".

Em 22 anos de vida musical é a primeira vez que abrem os festejos, conta o cantor ao DN. "Primeiríssima", chama-lhe. O concerto da banda começa às 22.30 e termina dez minutos antes da meia-noite. "Somos a ligação rock n" roll". Ao fogo de artifício, segue-se, às 00.30, o concerto de Os Azeitonas.

A expectativa é cantar para um público entre 100 e 150 mil pessoas, números de Miguel Guedes, num momento em que "a cidade vive um momento extraordinário". Com uma promessa: "Sem momentos introspetivos e mais momentos de celebração." Com disco novo em preparação (e lançamento previsto para o primeiro semestre de 2017), pretendem mostrar neste palco privilegiado "dois ou três temas novos".

E pelo Algarve

Gratuito, como em Lisboa e no Porto, é o concerto na Praia dos Pescadores, em Albufeira. Este ano, a partir das 22.30, Aurea despede-se do ano velho, e, ao fogo de artifício tradicional, segue-se o concerto dos D.A.M.A., outra banda para quem 2016 foi um ano de estreias em grandes palcos - no Rock in Rio e no Meo Arena.

E ainda...

Braga: Tito Paris, dá as boas-vindas a 2017 em Braga. O concerto do cantor cabo-verdiano é às 22.00 na Avenida Central. Karetus e vários DJ locais asseguram a animação durante o resto da noite.

Paredes: Mickael Carreira atua, a partir das 22.30, na Praça Guilherme.

Espinho: Diogo Piçarra, uma das revelações de 2016, passa o ano na Praça da Baía. O concerto começa às 23.00. Depois do fogo de artifício, DJ Scott assume a animação na cidade.

Coimbra: GNR é banda convidada pela cidade para entrar em 2017. O concerto começa às 23.30, no Largo da Portagem.

Figueira da Foz: Dengaz toca às 00.30 na Praça da Forte. Dillaz faz o aquecimento a partir das 23.00, antes da meia-noite e do fogo de artifício.

Viseu: Séculos de Luz é o nome do espetáculo de videomapping concebido para a cidade de Viseu para celebrar os 500 anos da Sé e os 100 do Museu Grão Vasco no Largo da Sé. À meia-noite.

Guarda: Amor Electro sobem ao palco da Praça Luís de Camões, a partir das 22.00. À meia-noite, há espetáculo de videomapping.

Almada: Carlão é o anfitrião de 2017 em Almada, a partir das 23.00 e depois das 00.15.

Beja: Ana Moura canta na Praça da República, às 22.30.

Lagos: Xutos & Pontapés são a banda que fecha 2016 na Praça do Infante, a partir das 22.30.

Faro: Virgem Suta, às 22.00, no Jardim Manuel Bívar. DJ Christian F. assegura a animação a partir da 01.00.

Funchal: A Orquestra Ligeira da Madeira preparou um alinhamento especial para a noite da passagem de ano . Começa às 21.00 e termina às 04.00, na Praça do Povo, com o habitual fogo de artifício à meia-noite.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG