A magia das lendas na animação

A CANÇÃO DO MAR Tomm Moore

Uma das grandes maravilhas do cinema de animação é o encontro com o mito, essa inspiração que primeiro tocou o universo literário, e só depois deu origem a filmes tão inesquecíveis como A Pequena Sereia (1989) ou, ainda recentemente, O Conto da Princesa Kaguya (2013). É nessa mesma fonte que vamos descobrir A Canção do Mar, de Tomm Moore, que respira a mitologia celta das terras irlandesas, convocando a lenda das Selkies: mulheres-focas que podiam viver com os humanos, quando despidas da sua pele animal. Moore, fiel às origens, situa a história numa remota ilha irlandesa, onde um faroleiro vive com os seus dois filhos - um rapaz irritadiço, Ben, e um menina mais nova, Saoirse, que parece ter guardado da mãe (desaparecida) a serenidade marítima. Os dois irmãos, levados pela avó paterna para a cidade, lançam-se numa aventura de retorno a casa que vai pôr em risco a vida da pequena Soirse, uma menina-foca.
Nomeado para o Óscar de animação em 2015, este conto familiar é de uma imensa subtileza, inteligência e sensibilidade, tanto na criação visual como narrativa. Um verdadeiro encanto.


Classificação: ****

Exclusivos