Premium Twitter aos 14: o adolescente perturbado

Como é que algo que nasceu para ser preenchido por "pequenas explosões de informação inconsequente" (short burst of inconsequential information) se transformou na ferramenta de comunicação preferida de um presidente mentiroso?

O Twitter começou por ser um divertimento, mas agora é um media de pleno direito. Aos 14 anos funciona exatamente como um adolescente perturbado: irresponsável mas com um impacto imenso naqueles que atinge, inimputável mas com um registo de crimes crescente com a sua assinatura.

Nos primeiros anos, o sucesso aconteceu porque a plataforma foi vista como uma espécie de microblogue e porque as empresas de media aderiram em massa a um serviço perfeito para propagar informação. E esta, organizada por hastags e determinada pelos famosos que depressa aderiram, tornou-se viral. Apesar de ser pensado para as massas, o Twitter acabou por se tornar a ferramenta preferida dos políticos, dos jornalistas e dos influenciadores de opinião. E como o poder de uma rede social multiplica vozes anónimas, muitos procuraram o Twitter para revelar acontecimentos e discutir problemas. Em 2009, a queda de um avião no rio Hudson, mesmo em frente a Manhattan, foi revelada em primeira mão no Twitter. Nesse mesmo ano, um tweet foi enviado a partir do espaço, por um astronauta sediado na Estação Espacial Internacional.

Ler mais

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG