Premium Ébola: porque tememos tanto este vírus?

Uma vez contraída, é das doenças mais mortais que existem, causada por um vírus altamente infeccioso e que pode ser fatal em até 90% dos casos. Não admira que o pânico se instale à simples menção do nome ébola. Pelas piores razões possíveis e imagináveis.

Já vimos este filme: em dezembro de 2013, partindo de uma região longínqua da Guiné, um vírus mortal espalha-se silenciosamente durante meses. Era necessário diagnosticar. Decidir com rapidez para conter o surto. Porém, os primeiros casos de contágio não foram detetados nem formalmente reportados à Organização Mundial da Saúde (OMS), pelo que o ébola chegou aos grandes centros urbanos de Libéria, Guiné e Serra Leoa mais mortal (e difícil de rastrear) do que nunca.

Os infetados morreram aos milhares até 2016 - pelo menos 11 300 pessoas em 30 mil casos registados, mais do que nos outros surtos de ébola todos somados. Não foi a primeira vez que o vírus atacou na África Ocidental nem se esperava que fosse a última, mas os estragos excederam as expectativas.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG