Exclusivo Bardos, Templários, Alquimia: Portugal também oculto

"Afinal, o que é o oculto?" Esta é a pergunta a que responde a série documental Portugal Culto e Oculto, da RTP2, sobre ordens espirituais.

É noite em Sintra e a música celta transporta-nos no tempo. "Hoje, os nossos antepassados vêm visitar-nos, porque a membrana que separa os mundos está muito ténue. Eles vêm dizer-nos que não há morte, apenas transformação", explica Pedro Brazão. Ele é membro da Ordem dos Bardos, Ovates e Druidas - uma das ordens portuguesas ligadas ao oculto, pararreligiosas, que foram investigadas para a série documental que está a passar na RTP2, Portugal Culto e Oculto. Há várias, como a Ordem dos Templários, a Alquimia, a Ordem do Amanhecer Dourado, a maçonaria, a teosofia, ou o movimento New Age. Todas buscam o conhecimento, aquele que dá sentido à vida humana, que permite o encontro do homem com a sua essência.

E, para isso, estas ordens não precisam de intermediários. No caso dos Bardos, Ovates e Druidas, o espaço sagrado é a natureza, e, por isso, na noite de Halloween, estão a celebrar uma festa tradicional celta, o Sawan, que marca o final do verão. São mudanças cíclicas celebradas em rituais, como diz Alexandre Gabriel, membro. Estes rituais, para Cecília Garcia - também da OBOD -, são "uma forma de despertar, de nos religarmos a nós e à natureza" e ter assim acesso a um mundo superior.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG