Terá sido encontrado o túmulo da mulher de Tutancámon?

Ankhesenamon, retratada à direita, casou-se com o meio-irmão, Tutancámon (à esq.), quando este tinha 9 anos.

A sepultura de Ankhesenamon nunca foi encontrada mas os arqueólogos acreditam que os seus restos mortais têm de estar no Vale dos Reis, junto aos dos seus dois maridos, Tutancámon e Ay.

O túmulo da mulher daquele que ainda hoje é o mais famoso faraó do Egito poderá ter sido encontrado no Vale dos Reis, em Luxor. O arqueólogo egípcio Zahi Hawass encontrou as jazidas de fundação de um túmulo desconhecido, onde poderão repousar os restos mortais de Ankhesenamon, mulher e meia-irmã de Tutancámon, mas deixa o aviso de que ainda é cedo para ter a certeza.

"Temos a certeza de que há um túmulo escondido naquela área, porque encontrei quatro jazidas de fundações", disse Zahi Hawass ao site noticioso Live Science. Segundo explicou o arqueólogo, estas jazidas eram "buracos escavados no chão que eram enchidos de objetos votivos, tais como recipientes de cerâmica, comida e outros utensílios, como sinal de que estava a iniciar-se a construção de um túmulo".

"Temos a certeza de está ali um túmulo", voltou a repetir Zahi Hawass, "mas não temos a certeza de quem é", alertou. Segundo o arqueólogo, o rastreio por radar já detetou uma subestrutura que pode ser a entrada de um túmulo. Agora, é preciso esperar pelo início das escavações, que serão dirigidas por Zahi Hawass.

Os historiadores acreditam que Ankhesenamon se casou com Tutancámon quando este se tornou rei, aos 9 anos. Na sequência da sua morte, aos 18 anos, crê-se que Ankhesenamon terá casado com o seu sucessor, Ay, que segundo algumas especulações poderá ter sido seu avô.

Tanto o túmulo de Tutancámon como o de Ay já foram encontrados no Vale dos Reis, onde eram sepultados os membros da realeza egípcia. Agora suspeita-se que o túmulo de Ankhesenamon possa estar perto do de Ay, o seu segundo marido

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

  • no dn.pt
  • Sociedade
Pub
Pub