Spotify lança a 'playlist' perfeita para o parto

Serviço de 'streaming' pediu colaboração de um obstetra e apresenta 30 temas que podem tornar mais fácil e memorável a experiência de dar à luz

As grávidas que usem o Spotify têm agora uma nova funcionalidade disponível no serviço de streaming de música: uma playlist para o parto, com os temas "perfeitos" para acompanharem todas as etapas do processo, desde as primeiras contrações até ao momento em que veem pela primeira vez o filho recém-nascido.

A lista surgiu de uma colaboração entre o Spotify e o obstetra nova-iorquino Jacques Moritz, que garante que 70% das suas pacientes preparam listas de músicas para o momento em que entram em trabalho de parto. Em comunicado, o serviço de streaming explica que "a playlist espelha a experiência do parto, começando com canções lentas e suaves, que depois fazem a transição para músicas com uma batida mais forte para quando é a altura de fazer força, concluindo com a Unaccompanied Cello Suite #1 de Bach, executada pelo legendário Yo-Yo Ma, para o momento em que a mulher vê pela primeira vez o bebé seu recém-nascido".

A lista de temas sugeridos começa com os Pearl Jam, com Just Breath, passa por Sigur Rós, com Festival, e Coldplay, com Don't Panic. Para o final, Naked As We Came, dos Iron & Wine, e Blue de Beyoncé, antes da conclusão com Yo-Yo Ma. John Lennon, Death Cab for Cutie ou David Bowie são outros dos artistas escolhidos para esta playlist, que inclui 30 temas.

Caso a grávida esteja interessada em criar a sua própria lista, o obstetra que colaborou com o Spotify deixa algumas recomendações e conselhos: a música que se escuta enquanto se dá à luz deve ser reconfortante e familiar - mas não excessivamente relaxante. O médico indica que as músicas ouvidas durante a adolescência devem ter primazia, "pois são músicas que as nossas mentes recordam durante muitos anos como uma camisola quente para a alma". Devem ainda privilegiar-se os instrumentais fortes, sem letras que causem distração, e a lista de temas deve ter no mínimo cinco horas de música, dez para as mulheres que vão ser mães pela primeira vez.

"A música influencia fortemente o sistema límbico do nosso sistema nervoso central, que controla as nossas memórias, emoções e como lidamos com o medo e a dor", explica Moritz. "Faz sentido que as mulheres procurem na música uma fonte de conforte e força durante o parto. Para além disso, os hospitais, e particularmente as salas de parto, podem ser barulhentas e desconcertantes - uma boa playlist ajuda a que as mães se distraiam destes sons e a gerir melhor o medo e a dor, levando a uma experiência de parto mais positiva."

Relacionadas

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

  • no dn.pt
  • Sociedade
Pub
Pub