Maioria dos hospitais consegue classificação de excelência clínica

Entidade Reguladora da Saúde garante que quase todas as 160 unidades de saúde avaliadas em Portugal cumprem critérios de qualidade

A maioria das 160 unidades de saúde avaliadas pela Entidade Reguladora da Saúde (ERS) no segundo semestre de 2016 obteve classificação de excelência clínica, cumprindo todos os critérios de qualidade exigidos.

Na dimensão de excelência clínica, dos 160 estabelecimentos abrangidos 127 tiveram classificação. Destes, 111 (87%) conseguiram a atribuição da estrela correspondente ao primeiro nível de avaliação.

Nesta dimensão de excelência clínica foram avaliadas as unidades com internamento nas áreas de Angiologia e Cirurgia Vascular, Cardiologia (Enfarte Agudo do Miocárdio), Cirurgia de Ambulatório, Cirurgia Cardíaca, Cirurgia do Cólon, Cuidados Intensivos, Cuidados Transversais, Ginecologia, Neurologia (AVC), Obstetrícia (partos e cuidados pré-natais), ortopedia e pediatria.

No segundo nível de avaliação, a que só acedem as unidades de saúde a quem é atribuída uma estrela na dimensão de excelência clínica, aumentou o número de prestadores que obtiveram uma classificação de nível de qualidade III, o mais elevado, nas áreas de cirurgia de ambulatório e de ortopedia.

Relativamente à dimensão da qualidade Segurança do Doente - Procedimentos de Segurança, a ERS destaca que dos 160 prestadores, 105 conseguiram a atribuição da estrela correspondente ao primeiro nível de avaliação: 71 prestadores obtiveram nível de qualidade III, 28 tiveram qualidade II e seis obtiveram nível de qualidade I.

No que se refere à dimensão Adequação e Conforto das Instalações, 122 das 160 unidades conseguiram a atribuição da estrela correspondente ao primeiro nível de avaliação.

Na dimensão da Satisfação do Utente, que apenas averigua se há uma cultura de avaliar a satisfação dos utilizadores, foram 83% os prestadores que afirmaram realizarem inquéritos de satisfação.

Ao todo foram avaliados 160 prestadores de cuidados de saúde de natureza hospitalar, 87 deles pertencem ao setor público, 47 ao privado e 26 ao setor social.

O Sistema Nacional de Avaliação em Saúde da Entidade Reguladora (SINAS), cuja segunda avaliação de 2016 foi hoje conhecida, é um sistema que afere a qualidade global dos estabelecimentos prestadores de cuidados de saúde, neste caso das unidades com internamento.

Relacionadas

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

  • no dn.pt
  • Sociedade
Pub
Pub