Eram 12 de manhã, agora são quarenta fogos. Há mais de 2.800 bombeiros no combate às chamas

O número de incêndios a lavrar em Portugal tem aumentado nas últimas horas, registando-se pelas 15:30 de hoje um total de 40 fogos florestais, mobilizando 2.816 operacionais, auxiliados por 928 viaturas e 24 meios aéreos, segundo a Proteção Civil.

Às 09:30 de hoje lavravam 12 fogos em território nacional, número que duplicou no período de duas horas e meia para 24 focos de incêndio às 12:15, e que voltou a aumentar para 40 fogos às 15:30, de acordo com a informação divulgada na página na Internet da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC).

Dos 40 incêndios a nível nacional, dez encontram-se em curso (incêndio em evolução sem limitação de área), cinco em resolução (incêndio sem perigo de propagação para além do perímetro já atingido) e 25 em conclusão (incêndio extinto, com pequenos focos de combustão dentro do perímetro do incêndio).

A maioria dos operacionais (2.221 do total de 2.816), das viaturas (749 do total de 928) e dos meios aéreos (21 do total de 24) que estão a combate os fogos que lavram em Portugal, estão destacados para os três grandes fogos nacionais, localizados nos concelhos de Pedrógão Grande (Leiria), Góis e Penela (Coimbra).

O incêndio que envolve mais meios no terreno continua a ser o de Pedrógão Grande, no distrito de Leiria, que deflagrou na tarde de sábado e que se mantém em curso, encontrando-se a ser combatido por 1.207 operacionais, apoiados por 405 veículos e 13 meios aéreos.

O incêndio que deflagrou no sábado à tarde em Pedrógão Grande, no distrito de Leiria, provocou pelo menos 64 mortos e mais de 150 feridos, segundo um balanço divulgado hoje.

O fogo começou em Escalos Fundeiros, e alastrou depois a Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pera, no distrito de Leiria.

Desde então, as chamas chegaram aos distritos de Castelo Branco, através do concelho da Sertã, e de Coimbra, pela Pampilhosa da Serra.

Este incêndio já consumiu cerca de 26.000 hectares de floresta, de acordo com dados do Sistema Europeu de Informação de Incêndios Florestais.

Outro dos principais incêndios a lavrar em Portugal é o fogo em Góis, no distrito de Coimbra, que deflagrou pelas 15:00 de sábado e que se mantém em curso, mobilizando 852 bombeiros, 292 viaturas e seis meios aéreos.

Ainda no distrito de Coimbra, encontra-se em fase de resolução o incêndio de Penela, segundo a informação da Proteção Civil, indicando que o combate às chamas que lavram desde as 21:15 de sábado envolve 162 bombeiros, 52 viaturas e dois meios aéreos.

Além destes três grandes incêndios nos distritos de Leiria e de Coimbra, existem 35 fogos de menor dimensão a ser combatidos em Portugal, localizados no distrito de Beja (4), Braga (2), Castelo Branco (3), Évora (1) Faro (2), Leiria (4), Lisboa (3), Portalegre (2), Porto (5), Santarém (4), Viana do Castelo (1), Vila Real (4) e Viseu (2).

Relacionadas

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular