"Rumores" forçam esclarecimento: grau de ameaça terrorista é moderado

Informações davam conta de reforço da segurança.

A Secretária-Geral do Sistema de Segurança Interna garantiu hoje que Portugal não alterou o grau de ameaça terrorista e que este "se mantém em grau moderado".

"Portugal não alterou o grau de ameaça, que se mantém em grau moderado", informou em comunicado o serviço dirigido por Helena Fazenda após notícias, que a Secretária-Geral do Sistema de Segurança Interna chama de rumores, que davam conta de um reforço da segurança nas zonas mais turísticas de Lisboa.

A Secretária-Geral do Sistema de Segurança Interna informa ainda que "todas as forças e serviços de segurança que integram a Unidade de Coordenação Antiterrorismo estão a trabalhar em completa articulação e em cooperação com as suas congéneres, acompanhando o contexto internacional no âmbito da ameaça terrorista".

Contactada pela agência Lusa, Helena Fazenda explicou que o comunicado foi emitido porque estavam a circular "rumores" sobre a subida dos níveis de alerta contra o terrorismo em Portugal.

A TVI divulgou que a PSP fez um "reforço inédito de segurança" em zonas turísticas de Lisboa, o qual se deveu a "ameaça indeterminada".

"Da parte da PSP, não há identificação de qualquer risco ou ameaça em termos de terrorismo", disse à agência Lusa o Intendente Hugo Palma.

Segundo o mesmo responsável, o que aconteceu foi que a direção nacional da PSP decidiu "reforçar, a nível nacional, a atenção para as medidas preventivas nessa matéria", tendo em vista alguns eventos que se realizam durante o próximo fim de semana.

O primeiro-ministro afirmou entretanto que a ameaça de terrorismo "é global" e "pode estar em todo o sítio", garantindo que da avaliação realizada se mantém o grau moderado de alerta no país, bem como em Lisboa.

Após os ataques na Catalunha, a Câmara de Lisboa reforçou a segurança nas zonas onde se concentra maior número de pessoas.

Fonte do Ministério da Administração Interna confirmou depois à Lusa que a colocação de barreiras de segurança em Lisboa estava em estudo há meses devido aos ataques terroristas que têm ocorrido na Europa através do atropelamento de pessoas.

Relacionadas

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

  • no dn.pt
  • Portugal
Pub
Pub