Divulgação áudio de interrogatório a Sócrates enviada para investigação

A PGR enviou os elementos sobre a divulgação áudio do interrogatório de José Sócrates para o DCIAP

A Procuradoria-Geral da República anunciou hoje que recolheu elementos sobre a divulgação áudio de excertos do interrogatório do ex-primeiro-ministro José Sócrates, no processo Operação Marquês, e enviou-os ao Departamento de Investigação e Ação Penal, para investigação.

"A Procuradoria-Geral da República [PGR] procedeu à recolha de elementos relacionados com essa situação e decidiu enviá-los ao DIAP de Lisboa, para efeitos de investigação", respondeu à agência Lusa o gabinete de imprensa da Procuradoria, a propósito da violação do segredo de justiça relacionada com a divulgação áudio de excertos do interrogatório a José Sócrates e de escutas efetuadas no decurso da Operação Marquês.

A transcrição e a difusão dos registos áudio do interrogatório de Sócrates e das escutas realizadas na Operação Marquês foi feito pelo jornal Correio da Manhã e pela CMTV, depois de o Tribunal da Relação de Lisboa ter anulado uma providência cautelar, na semana passada, que impedia aquele grupo de divulgar notícias sobre o processo em que o antigo líder do PS está indiciado da prática dos crimes de fraude fiscal qualificada, branqueamento de capitais e corrupção passiva para ato ilícito.

Relacionadas

Últimas notícias

Em 2013, o Governo Passos obrigou-se a três campanhas de sensibilização da opinião pública, até 2020, para combater a discriminação dos ciganos. Em 2017, o candidato do PSD a Loures faz a campanha contra eles; as sondagens dizem que a maioria aprova. De acordo com a autarquia, serão menos de 600 em 204 mil habitantes, estas pessoas que tanto incomodam. Quem são? Que fazem? Como se reconhecem? Viagem a Loures, à boleia de um estereótipo

Partilhar

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

  • no dn.pt
  • Portugal
Pub
Pub