'Shopping' cria salas para mulheres deixarem os maridos enquanto fazem compras

Na China um centro comercial colocou em prática uma ideia inovadora e que promete fazer furor em nome da harmonia de cada casal

Um centro comercial em Shangai parece destinado a entrar na história, pois executou uma ideia que pode salvar muitos casamentos ou pelo menos evitar discussões conjugais.

Pois bem, o espaço criou uma zona em que as mulheres podem deixar os maridos enquanto fazem tranquilamente compras, como noticia a BBC.

O centro comercial, propriedade da Global Harbour, ergueu uma série de compartimentos divididos por vidros em que cada homem terá à disposição uma cadeira, um monitor, um computador e um gamepad com jogos da década de 90 do século passado.

Para já, a utilização é gratuita mas, dependendo do êxito da inovação, em breve é possível que os utilizadores tenham de pagar uma verba ainda desconhecida através do telemóvel.

A única queixa prende-se com a falta de ar condicionado, mas algumas mulheres questionam a utilidade desta ideia pioneira. "Se o meu marido quer sair e jogar, qual é o objetivo de trazê-lo?"

Últimas notícias

Em 2013, o Governo Passos obrigou-se a três campanhas de sensibilização da opinião pública, até 2020, para combater a discriminação dos ciganos. Em 2017, o candidato do PSD a Loures faz a campanha contra eles; as sondagens dizem que a maioria aprova. De acordo com a autarquia, serão menos de 600 em 204 mil habitantes, estas pessoas que tanto incomodam. Quem são? Que fazem? Como se reconhecem? Viagem a Loures, à boleia de um estereótipo

Partilhar

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

  • no dn.pt
  • Mundo
Pub
Pub