Catalunha "não pode apoiar um projeto político que não contemple um referendo"

Presidente da Generalitat, Carles Puigdemont, diz que não vai tirar proveito da crise política em Espanha mas lembra que só apoiará um candidato que aceite um referendo na Catalunha

"Nós não queremos nem desejamos tirar vantagem da instabilidade política espanhola", disse o presidente da Generalitat, Carles Puigdemont, lembrando contudo ser evidente que a Catalunha não pode "apoiar afirmativamente um projeto político" para o governo espanhol "que não contemple o referendo" sobre a independência catalã.

Numa entrevista ao Diário de Notícias e a outros quatro jornais europeus (Financial Times, Le Monde, Corriere della Sera e Süddeustche Zeitung), o líder do governo catalão fala do processo de independência em curso e alerta que a Catalunha não vai esperar mais cinco ou dez anos por uma solução vinda de Espanha. "Já estamos há cinco anos à procura de soluções, a fazer propostas. Não vamos esperar mais cinco ou dez anos", indicou.

"Já estamos há cinco anos à procura de soluções, a fazer propostas. Não vamos esperar mais cinco ou dez anos"

Leia a entrevista completa esta sexta-feira do DN

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

Pub
Pub