Capacidade da UE para acolher refugiados está "próxima dos limites"

Tusk no G20

Presidente do Conselho Europeu defende que só um esforço à escala mundial poderá resolver problema das migrações

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, disse hoje que a capacidade de acolhimento de refugiados da Europa está "perto dos seus limites" e apelou à intervenção da comunidade internacional.

"As capacidades da Europa para acolher novas vagas de refugiados, sem esquecer os migrantes clandestinos, estão próximas dos seus limites", disse Donald Tusk numa conferência de imprensa conjunta com o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, no âmbito da cimeira do G20, que se realiza na cidade chinesa de Hangzhou.

"Devemos ser realistas e pragmáticos", explicou Tusk, acrescentando: "o problema não será apenas os refugiados provenientes dos países em guerra como a Síria (...). Falamos de 60 a 70 milhões de pessoas deslocadas no mundo, um fenómeno que também acontece aqui, na Ásia".

Donald Tusk considerou ainda que "Apenas um esforço à escala mundial poderá dar resultados", apelando aos membros do G20 - incluindo a China, segunda economia mundial - à assumirem a sua parte de responsabilidade.

A União Europeia está dividida relativamente à questão do acolhimento dos refugiados, um ano depois de a Alemanha ter decidido abrir as suas portas aos migrantes.

Relacionadas

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

  • no dn.pt
  • Mundo
Pub
Pub