Boko Haram queima crianças vivas em atentado

Terroristas na Nigéria queimaram e mataram 86 pessoas, incluindo crianças

Pelo menos 86 pessoas morreram no sábado, vítimas de ataques perpetrados pelo Boko Haram, na Nigéria. Um dos sobreviventes do atentado, que se escondeu numa árvore para escapar do grupo terrorista, conta que viu os extremistas a incendiarem as cabanas com pessoas dentro e ouviu os gritos de crianças a serem queimadas vivas. Após o ataque, dezenas de corpos queimados e com marcas de balas foram espalhados pela aldeia de Dalori e em dois campos que abrigam 25 mil refugiados.

Três bombistas suicidas dispararam contra os locais, atearam incêndios e, por fim, fizeram-se explodir. No total, focam cerca de quatro horas de agressões, contou Alamin Bakura, o sobrevivente que perdeu vários membros da sua família no atentado.

Para além do ataque em Dalori, segundo a AP, três mulheres fizeram-se ainda explodir junto dos habitantes que tinham conseguido escapar para a aldeia vizinha de Comori, matando várias pessoas, referiu um soldado que estava no local.

As tropas chegaram à aldeia de Dalori pelas 20:40 de sábado, mas não conseguiram dominar os extremistas, que estavam melhor armados e só recuaram quando chegaram reforços. Até domingo, tinham sido contados 86 corpos, segundo o coordenador da Agência de Gestão da Emergência Nacional, Mohammed Kanar, e 62 pessoas estavam na ala dos queimados do hospital de Abba Musa.

Últimas notícias

Contéudo Patrocinado

Mais popular