Abalo de 6,3 faz 26 feridos e assusta sul de Espanha

Epicentro no Mediterrâneo, entre Espanha e Marrocos. Réplicas sentidas esta manhã

Um sismo de magnitude 6,3 na escala de Richter atingiu hoje o Mediterrâneo entre Marrocos e Espanha, indicou o Centro Geológico dos Estados Unidos da América, tendo causado danos materiais em Melilla e 26 feridos leves, de acordo com um novo balanço.

O Instituto Nacional de Gestão Sanitária espanhol (Ingesa) indicou que as 26 pessoas feridas sem gravidade foram atendidas no serviço de Urgências do Hospital de Comarca de Melilla (cidade autonómica espanhola no Norte de África) até às 11:00 de hoje (menos uma hora em Lisboa).

Todas mostravam feridas - traumatismos, cortes e outras lesões - causadas na sequência do terramoto (6,3 graus na escala de Richter e com epicentro no Mar de Alborán), que se fez sentir com maior intensidade em Melilla. Todas já receberam alta.

Às primeiras horas depois do evento tinham sido atendidas 15 pessoas devido a crises de ansiedade, golpes ao manusear vidro que caiu no abanão ou pancadas ao cair de escadas.

O terramoto aconteceu às 05:22 (menos uma hora em Espanha). Até às 11:00 horas aconteceram cerca de 20 réplicas também com epicentro no mar de Alborán, algumas com intensidade superior a 4 graus na escala de Richter e que se fizeram sentir perfeitamente na cidade de Melilla.

Na cidade autonómica de Melilla, o abanão causou danos em edifícios e levou ao cancelamento das aulas nas escolas. O objetivo é avaliar o estado dos estabelecimentos de ensino.

Também afetou o normal funcionamento da Administração local em Melilla, sobretudo devido aos danos no Palácio da Assembleia, agora com gretas no interior do edifício e nas torres da parte central da fachada.

Na Andaluzia (do outro lado do Mar de Alborán), o serviço de Emergências 112 recebeu mais de 400 chamadas a informar do terramoto, que no entanto não causou danos físicos a nenhum andaluz.

O sismo registou-se pelas 04:22, a 62 quilómetros da cidade marroquina de Al Hoceima e a 164 quilómetros de Gibraltar, sendo seguido de outro abalo de magnitude 5,3. Foi sentido em toda a costa de Málaga e Granada, em Espanha, bem como em Sevilha, Jaén e Melilla, onde várias pessoas saíram para a rua por receio de desabamentos, segundo o Instituto Nacional Geográfico espanhol, que fixou a intensidade do sismo em 6,3. Noutros pontos de Espanha o tremor também se fez sentir, nomeadamente na Andaluzia, Ceuta, Múrcia e Madrid.

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular