Guiné-Bissau assinala pela primeira vez dia da Consciencialização do Albinismo

A Associação dos Albinos da Guiné-Bissau assinalou hoje, pela primeira vez no país, o Dia Internacional da Consciencialização do Albinismo, com consultas gratuitas de dermatologia e oftalmologia.

"Os albinos têm problemas de pele e de vista e nós estamos a oferecer estas duas consultas", disse Alberto Siga, presidente daquela associação.

Na Guiné-Bissau, segundo Alberto Siga, existem 97 albinos que vivem numa "situação muito triste e complicada".

"Não temos apoios e quero lançar um SOS a quem possa dar uma mão a quem precisa", disse, acrescentando que a associação precisa para distribuir aos albinos protetores solar, óculos escuros e cremes hidratantes.

Alberto Siga alertou que os albinos precisam de formação, emprego e acesso à saúde.

Com o dia de hoje, Alberto Siga pretende pedir à sociedade guineense "respeito" pelos albinos, para os deixarem participar no processo de desenvolvimento do país e contribuir com as suas ideias.

O Dia Internacional da Consciencialização do Albinismo foi criado pela primeira vez pela ONU em 2015.

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

Pub
Pub