Goldman Sachs paga 5,08MM e livra-se de processo por atirar o mundo para o buraco

Valor inclui 2,4 mil milhões de dólares de multa e 1,8 mil milhões de dólares em indemnizações pela venda de produtos tóxicos causadores da crise de 2008

O banco Goldman Sachs anunciou hoje que vai pagar 5,08 mil milhões de dólares (4,68 mil milhões de euros) para encerrar um processo instaurado pelas autoridades por venda de produtos designados tóxicos causadores da crise financeira de 2008.

Esta penalização deve pesar 1,5 mil milhões de dólares nas contas do quarto trimestre de 2015.

O banco dirigido por Lloyd Blankfein foi posto em causa pela venda entre 2005 e 2007 de uma carteira de empréstimos imobiliários para aquisição de habitação titularizados, isto é, convertidos em produtos financeiros que provocaram perdas abissais aos compradores finais.

Esta atuação, consideraram o Departamento de Justiça, os ministérios da justiça dos Estados de Nova Iorque e do Illinois e agências federais especializadas no imobiliário, violou as leis federais em matéria de crédito.

Em termos concretos, o banco foi multado em 2,4 mil milhões de dólares e tem de aplicar 1,8 mil milhões de dólares em indemnizações aos consumidores e ainda fazer outros pagamentos num total de 875 milhões de dólares.

Últimas notícias

Mais popular