Empresas obrigadas a ter um terço de mulheres na gestão até 2018

O governo vai avançar com legislação para impor quotas de género nas administrações das empresas do Estado e das cotadas. De fora ficam as PME.

Depois da política e das entidades reguladoras, é a vez das empresas. O governo vai avançar, "muito em breve", com a imposição de quotas de género para os conselhos de administração das empresas cotadas em Bolsa e das empresas do Estado. Ainda não há data para a publicação da legislação, mas a intenção, adiantou a secretária de Estado para a Cidadania e Igualdade ao Dinheiro Vivo, é que, até 2020, os conselhos de administração das cotadas tenham de cumprir uma quota de 33% para o género menos representado. No caso do setor empresarial do Estado, o prazo é mais curto: as quotas terão de ser cumpridas até 2018.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular